B!NewsCoronavirusMusicais

Governo de São Paulo autoriza abertura de espaços e eventos culturais

Saiba quais as regras estipuladas pelas autoridades para que estes locais voltem a funcionar

O Governador de São Paulo, João Doria, anunciou na última sexta, 3, a reabertura de espaços culturais como teatros, acervos, centros culturais, bibliotecas, casas de espetáculo, convenções, cinemas e museus sob estritas regras de segurança. Também foram incluídos nessa abertura eventos culturais e academias.

Essa medida estava prevista para a fase final da reabertura da economia, batizada de “fase 5 azul” ou “normal controlado”. Com a antecipação da abertura, estes equipamentos culturais passam a estar acessíveis somente nas localidades que estejam na “fase 3 amarela” da escala desenvolvida para monitoramento da pandemia.

A condição para a reabertura desses espaços é a permanência da localidade na fase 3 amarela por 28 dias consecutivos a partir da promulgação destas medidas, o que deve acontecer na capital do estado até o próximo dia 27 de julho. Se os casos voltarem a subir a escala mudar, outras medidas serão anunciadas pelo Governo.

Epicentro da pandemia no Brasil, São Paulo concentra hoje, 6, 320.179 casos de infecção do novo coronavírus e 16.078 vítimas fatais da Covid-19 e suas complicações, segundo dados do Governo do estado.

PLANTÃO: Morre o ator da Broadway Nick Cordero após complicações relacionadas à Covid-19

Regras para reabertura dos espaços culturais

Há uma série de condições que os aparelhos culturais e seu público precisam respeitar a partir de agora para frequentar estes espaços. Veja a seguir:

  • A venda de ingressos deve ser completamente online;
  • Os espaços devem funcionar por apenas 6 horas por dia;
  • A entrada de visitantes deve chegar a no máximo 40% da lotação;
  • Os horários devem ser pré-agendados e os assentos marcados respeitando a distância mínima de 1,5 metro. O público deve estar sentado;
  • O uso de máscaras é obrigatório;
  • Não poderá haver consumo de alimentos e bebidas nesses locais.

PLANTÃO: Broadway posterga retorno das atividades para janeiro de 2021

Regras para outros eventos

Eventos e atividades que gerem aglomerações “em pé“, como, por exemplo, a Virada Cultural, só estão autorizados a acontecer após um período de 28 dias contínuos da localidade na fase 4 – verde da escala de monitoramento e retomada das atividades. A ocupação máxima deve ser 60% da capacidade e o uso de máscaras é obrigatório. Os organizadores devem criar marcações para delimitar a distância entre as pessoas e as compras de ingresso também só podem ser realizadas pela internet. O Governo do Estado projeta que isso seja possível a partir de outubro.

Entenda o “Plano São Paulo”

É o esquema estratégico do Governo de São Paulo para a retomada gradual das atividades consideradas “não-essenciais”. A abertura das atividades é realizada de forma regionalizada, levando em conta a evolução dos casos de infecção do vírus em 17 regiões distintas do estado.

 

Fonte: Agência Brasil
Fonte: Agência Brasil
Etiquetas
Mostrar mais

Cláudio Martins

Jornalista formado pela FACHA (RJ) e fundador do A Broadway é Aqui!

Artigos relacionados

Comente

Botão Voltar ao topo
Fechar