MúsicaSonglist

SONGLIST com Pedro Navarro

Com timing de comédia reconhecido e timbre diferenciado, ele lista suas músicas preferidas

É difícil saber por qual motivo ele é mais lembrado artisticamente, se pelo timing de comédia já conhecido dos palcos em cada um de seus trabalhos ou se pelo timbre de voz único e especial, adaptável a qualquer estilo ou artista, especialmente da música POP internacional.

Pedro Navarro se aproximou da arte ainda criança, aos seis anos, quando conheceu a música e o teatro através da igreja. Aos 12 ele descobriu o teatro musical e adentrou o universo participando de produções acadêmicas na escola de idiomas ‘Cultura Inglesa’. Com o passar dos anos integrou diversas práticas de montagens ministradas por grandes nomes dos palcos até ter sua primeira oportunidade profissional, que seria sua porta de entrada para tantas outras.

O primeiro reconhecimento do público e crítica veio em ‘Godspell – Em Busca do Amor’, onde deu vida ao personagem Lamar, atraindo todas as atenções em seu solo ‘All Good Gifts’. Depois conquistou plateias com seu pirata Smee, braço direito do Capitão Gancho na superprodução ‘Peter Pan – O Musical da Broadway’, da Touché Entretenimento, onde desfrutou de parcerias com Daniel Boaventura, na temporada de São Paulo, e Tuca Andrada no Rio de Janeiro, somando à carreira elogios, indicações à prêmios e destacando ainda mais sua veia cômica.

O artista pôde ser visto ainda em cartaz com ’70? Década do Divino Maravilhoso – Doc. Musical’, em números sempre aplaudidos da canção ‘Vapor Barato’, conhecida na voz de Gal Costa, e do clássico musical ‘Cabaret’. Também integrou recentemente o elenco de ‘Aladdin – O Musical’, na montagem da Chaim Entretenimento, onde deu vida ao Gênio da Lâmpada, e se preparava para ser um dos Jets na nova produção de ‘West Side Story’, dirigida pela dupla Möeller & Botelho, que estaria em cartaz no Theatro São Pedro, em São Paulo, se não fosse pela pandemia da Covid-19, que adiou todas a programação cultural do país.

Atualmente, o ator e cantor, que também atua como vocal coach e integra o time de professores da Casa Motivo, segue dando aulas de forma online e soltando a voz em covers, como no projeto ‘Teatro Musical Canta…’.
Amante de música, ele é o convidado da semana do Songlist do B! e lista 16 canções especiais contando ‘a história por trás da história’ de cada uma delas. Bom play!

“Eu sempre ouvi música 24/7 durante a minha vida toda, e agora, com a quarentena e a paralisação temporária dos espetáculos, não podia ser diferente. Tenho relembrado muitas que significaram muita coisa pra mim, na minha vida pessoal, na profissional, e tenho descoberto muita coisa nova também. Acho quase impossível viver de música e não ser rodeado por ela também nos momentos onde não estamos no ofício. A gente ama o que faz, então a gente ama apreciar também.

1) Mine Again – Mariah Carey

Essa é nostálgica. Quando criança/pré-adolescente eu cresci no interior, então nas férias eu vinha pra São Paulo, e assistia MTV e os canais de clipes na casa dos meus primos. Apesar dessa música em específico não ter sido uma das que conheci através dos clipes, esse álbum marcou muito esse período e me remete muito a essa época. Quem gosta de pop/r&b certeza que sabe o carro chefe desse álbum de cor: We Belong Together. Mine Again é minha preferida dele, um dos melhores vocais da Mariah.

2) Say It First – Sam Smtih

Eu adoro escutar Sam Smith a caminho do trabalho. Essa é uma das que eu mais gosto, esse álbum inteiro é maravilhoso, então vale a pena conferir inteiro. Pra mim, Sam Smith tem uma das vozes mais singulares e gostosas de ouvir dessa nova geração, consegue transmitir todos os sentimentos que a letra diz, é um jeito bem honesto e é uma delícia de ouvir.

3) Small Things – JoJo

Me conquistou na primeira ouvida, provavelmente todo mundo já viveu a situação de Small Things, sem falar da voz maravilhosa que é a da JoJo. A JoJo tem uma voz de outro mundo, e ela trilhou um caminho bem alternativo sonoramente desde as primeiras músicas quando ela era adolescente. Todo mundo que cresceu na geração 2000 ja ouviu Too Little Too Late um milhão de vezes. Esse álbum mais recente Good to Know é bem introspectivo, bem soul e mostra o quão incrível ela é como cantora e intérprete.

4) You Don’t Know This Man – Carolee Carmello | Parade

‘Parade’ é um dos meus musicais favoritos, de um dos meus compositores de teatro musical favoritos, e essa música é cantada por uma das melhores vozes do teatro musical americano: Carolee Carmelo. Essa música se passa no início do desdobramento da história, que fala sobre racismo e antissemitismo no sul dos Estados Unidos. É a primeira música onde Lucille coloca pra fora tudo o que sente. A cena é muito impactante, assim como o musical inteiro.

5) Girassol – Priscila Alcântara (R&B Version)

A Priscila é uma revelação do Gospel. As composições dela são incríveis, e a voz mais ainda. Essa versão de Girassol é um acontecimento, o arranjo com o coral é incrível, os improvisos dela são maravilhosos, e mantém toda a modernidade que a Priscila tem. O álbum “Gente” dela é incrivelmente bem produzido, e tem uma pegada mais eletrônica, então essa vibe mais acústica de Girassol mostra o quão versátil um interprete pode ser, com arranjos diferentes. Eu tenho escutado bastante quando eu quero entrar em um estado de concentração musical pra me apresentar

6) Stay – Sara Bareilles

Acho que ja deu pra ver e vai dar mais ainda no decorrer da lista que eu tenho uma preferência pra vozes femininas, desde sempre ahahahahah. Stay mostra o quão genial é a Sara pra compor e interpretar as suas próprias musicas, todos os instrumentos, a melodia, a voz da Sara, conseguem resumir o sentimento de súplica que é a música. E esse timbre é muito especial. É minha música pra bad sim e é uma delícia ahahaahaha.

7) All About You – Mcfly

Conheci McFly através da minha prima, que vou expor aqui, era dessas que ia acampar na frente do hotel, então era difícil não saber as músicas. Vou assumir minha época de adolescência dramática e dizer que não só essa mas outras marcaram momentos que hoje em dia eu rio lembrando. Adoro as vozes deles, uma rouquidão específica que aumenta mais ainda essa vibe pop/rock adolescente.

8) Closer To You – Adam lambert

Adam Lambert talvez seja a minha maior referência masculina. Eu escuto toda a discografia desde quando ele saiu do American Idol (DEVIA TER GANHADO NÉ mas ok). Closer to You talvez seja a música mais bonita dele, na minha opinião. E essa voz!, essa voz pessoal…. E o que eu mais admiro é que o Adam é impreterivelmente ele, sem tentar ser ninguém diferente.

9) Hey Girl – Lady Gaga e Florence Welsh

Nada como um dueto feminino ahaha. Vou deixar escrito aqui que eu amo o Joanne, mesmo sendo o álbum mais criticado da GaGa. As duas vozes combinaram demais, e a música é ótima pra ouvir de tarde , de vidro aberto no carro, com bastante vento e sol e eu não vou nem negar nem confirmar que eu fiz isso uma ou duas vezes (várias).

10) Coffe – Tori Kelly

O jeito que essa mulher canta é único. e Coffe é diferente da maioria das músicas dela, apesar de não ter nenhuma relação coma letra da música, alguma coisa nela acalma meus momentos ansiosos, que não sou poucos.

11) Goodnight and Go – Imogen Heap

Voltando a adolescência, eu lembro de ouvir a trilha de THE OC em um CD MP3 gravado, quando eu comecei a aprender a gravar CD no computador. Acabei conhecendo essa e várias outras que escuto até hoje. A imaginação da Imogen é incrível e eu confesso que ela me faz lembrar um pouco do que eu sentia quando era mais novo onde todas as emoções eram novidade. Menção Honrosa: Goodnight n Go, da Ariana Grande, que é um cover dessa música, com algum partes inéditas compostas pela Ariana.

12) Imagine – Ariana Grande

Falando em Ariana, ouçam o ‘Thank you, Next’ inteiro! Thank You.
Vou deixar aqui a abertura do álbum, pra mostrar o quão especial é a voz da Ariana. Esse álbum foi a trilha de um período bem maluco da minha vida, onde cada dia era um sentimento e um desejo diferente e curiosamente o álbum fala exatamente disso, dessas várias emoções e estados que uma pessoa tem num período curto de tempo.

13) Patient – Charlie Puth

Uma das únicas baladas do álbum Voicenotes, tem um som de piano elétrico com a voz doce do Charlie e uma batida retro maravilhosa. o Voicenotes também deve ter um milhão de reproduções no meu Spotify.

14) Home – Whitney Houston

Home, do musical ‘The Wiz’, já é de levantar pra aplaudir, agora na voz de uma Whitney Houston novata e tomada pelo dom em uma das primeiras aparições de TV que ela fez, é sublime. A gravação foi lançada numa coletânea e pra mim é uma das melhores performances da Whitney, vejam o vídeo do programa no YouTube, é muito incrível ver alguém tão novo e sem experiência (na época claro) com tanta propriedade do seu talento.

15) Happy & Sad – Kacey Musgraves

Ouvi o álbum Golden Hour, ano passado e desde então sou viciado. Quando ouvi Happy & Sad, eu me surpreendi de como tinha achada uma música que falava tanto sobre como eu era naquele momento da minha vida. Kacey Musgraves é uma cantora e compositora de country/pop e quando você ouvir vai parecer que ela escreveu as músicas pra você.

16) Outta this World – Britney Spears 

Vou terminar a lista com a primeira cantora que eu fui fã, e que com certeza foi a trilha sonora de vários momentos, desde a infância. Outta This World é uma bônus track do, provavelmente, melhor álbum da Britney: Blackout. É impressionante como ela conseguiu, no pior momento da vida dela, fazer uma das músicas com mais cara de sol nascendo (olha a interpretação hippie gente!). A letra é linda, o instrumental melhor ainda, e combina muito com a voz da Britney que, pra mim, tem um dos timbres mais específicos e reconhecíveis.
(Ouça esse bônus aqui!)

OUÇA AGORA A PLAYLIST!

.
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Comente

Botão Voltar ao topo
Fechar