InternacionalRevivals

Sweeney Todd está de volta a Londres – E ele terá sua vingança

Michael Ball e Imelda Staunton

Está em cartaz no Adelphi Theatre de Londres o revival de “Sweeney Todd, The Demon Barber of Fleet Street”. Quem dá vida ao sombrio personagem é Michael Ball, ao lado de Imelda Staunton. Para quem não sabe, está é a adorável senhora que interpretou Dolore Umbridge,  na série Harry Potter. A produção é dirigida por Jonathan Kent e tem agradado muito ao público e a crítica. Michael Ball já é um veterano dos musicais em West End e na Broadway, tendo interpretado grande papéis como Marius, de Les Misérables, Raoul, de O Fantasma da Ópera, e Edna, em Hairspray

Na minha opinião, ver Imelda no papel de Misses Lovett é ótimo. A atriz  já participou de outros musicais, como Guys and Dolls e Into the Woods, recebendo nesta produção o prêmio Olivier Awards pela sua atuação como a mulher do padeiro, em 1991. Como muito outros na minha idade ( 23), eu conheci Sweeney Todd no filme de Tim Burton, que a propósito tem uma fotografia linda. Mas a original Misses Lovett não passava de uma solteirona sozinha, não tão atraente como Helena Bonham Carter. E a voz também não era tão suave como a dela. A primeira atriz a dar vida à personagem foi uma das mais aclamadas damas do teatro musical: Angela Lansbury. Depois de conhecer a versão original, com George Hearn no papel de Todd, você esquece completamente de Jonnny Depp. (desculpe fãs do ator, mas é notável a diferença, não só na voz, mas na atuação). E a química com Angela Lansbury  é incrível. Confira no vídeo.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=Pl9XSLbpdEg]

Lógico que é impossível comparar a versão teatral com o filme. São dois tipos diferentes de “substratos” da arte. E George Hearn é um cantor profissional, enquanto Johnny Depp, nem tanto. Mas a diferença na atuação é notável. A gargalhada dele é ótima e transparece todo o humor negro que o musical contém. Diferente do filme, em que Miss Lovett e Sweeney só tinham aquelas caras de pastel, quase sem emoção, parecendo estar com prisão de ventre. Eu também não compreendo porque encurtaram “A Little Priest”, uma canção ótima, hilária e deliciosa de se ouvir. No filme, ficou meio decepcionante, se você já conhece a versão original. Até a versão brasileira, apresentada uma única vez na Casa de Artes Operária, com Saulo Vasconcelos e Ana Flávia Galvão foi mais divertida. Vejam só:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=ooiH-7LZBQ8]

Clique para ver em alta resolução

Bom voltemos a versão de Londres.  No cenário, alguns elementos  mais modernos foram adicionados, como o letreiro luminoso da loja de tortas de Mrs. Lovett.  Anthony é interpretado por Luke Brady, ( Marius, em Les Misérables e Bernardo, em West Side Story). Lucy May Barker (sugestivo não?) dá vida a pobre Johanna. Lucy Barker também é outra veterana ao lado de Imelda e Ball. A atriz estreou em 2001, aos 9 anos em Annie. John Bowe dá vida ao Juiz Turpin, ao lado de Peter Polycarpou, o lambe-botas Beadle Bamford. A mendiga e exposa de Todd, Lucy tem como intérprete a atriz Gillian Kirkpatrick e o enquanto jovem Tobby ganha vida por meio de James McConville. Durante quatro semanas, o comediante Jason Manford atuará no papel do barbeiro Pirelli. Todo o elenco faz parte do revival de 2011 de Sweeney Todd, apresentado no  Chichester Festival Theatre. Após o sucesso na temporada, o espetáculo estreou em março no Adelphi Theatre, um dos teatro mais famosos de West End. 

A crítica aceitou muito bem o trabalho de Jonathan Kent, ao ponto de Baz Bamigboye, do Daily Mail afirmar que “Michael Ball redefiniu sua carreira com a performance de sua vida”, sobre a apresentação do ator como o sombrio serial killer de Londres.  Sobre a atuação de Imelda, Dominic Cavendish, do The Times, afirma que “Imelda Staunton é surpreendentemente boa.Você não vai verá uma performance mais rica neste ano”. E para finalizar, a BBC News diz que “Michael Ball e Imelda Stauton tomaram West End. 

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=rrYGl5wTwhs]

Etiquetas
Mostrar mais

Cláudio Martins

Jornalista formado pela FACHA (RJ) e fundador do A Broadway é Aqui!

Artigos relacionados

Comente

Botão Voltar ao topo
Fechar