Especial DuB!agem: Leandro Luna

20190623_025411_0000.png

Por Leandro Luna

“A minha entrada na dublagem foi quando a Voice Manager da Disney, acompanhada do atual diretor musical da TV Group, Nandu Valverde, assistiu ao musical ‘Vingança’, que eu estava em cartaz. Eu comecei junto com a Amanda Acosta, que também integrava o elenco, fazendo um jingle para a animação ‘Divertidamente’, e foi nesse dia que meu cadastro efetivou na TV Group (risos).

Depois disso eles me chamaram para dois testes, em “A Bela e a Fera” e “Moana”, que eu não passei, e tempo depois fui chamado para o teste do “Viva – A Vida é uma Festa”. Primeiro eu fiz o teste de música, normalmente é um teste de 30 minutos de canções e 30 minutos de diálogos, dentro desses diálogos você tem estrofes, trechos que demandam uma interpretação diferente, como uma cena de comédia, um trecho de drama, enfim partes chaves do filme que são importantes ter o nível de interpretação para aquelas cenas. Eu fiz esses dois testes e aguardei o resultado, mas o ‘Viva’ passou muito tempo, eu achava até que realmente não tinha acontecido, que não tinha passado, e um dia estava ensaiando o ‘Amigas, Pero no Mucho’ quando recebi a ligação avisando que eu tinha sido escolhido. Eu comecei a chorar no telefone, porque eu sou um ‘disneymaníaco’, e era um sonho muito grande que de repente estava acontecendo.
Eu só tive noção da dimensão do que era o filme quando vi toda a promoção em torno dele, inclusive cheguei a ir para Orlando e vi como ele estava sendo divulgado lá. Quando a gente dubla, a gente sabe do que é o filme porque o diretor posiciona a gente, nos localiza dentro das cenas e tudo, mas a noção só vem quando assiste, então foi muito emocionante fazer o Hector, que é um personagem que por ser também desenho, uma animação, a gente tem um pouco mais de liberdade pra fazer uma voz e tudo mais, sempre seguindo realmente a linha do que foi feito pelo ator original do filme, no caso o Gael Garcia Bernal.

O ‘Viva’ foi realmente uma grande experiência, um sonho realizado, uma grande emoção porque é um filme muito emotivo, que fala de família, então tudo isso eu valorizo muito e foi muito legal participar desse filme. O filme marcou tanto que hoje eu recebo mensagens em redes sociais, de amigos da família que sabem que fiz o Hector e pedem pra eu gravar um áudio para os filhos, falando como o personagem, cantar a música ‘Lembre de Mim’, eu não sabia disso, desse impacto real que acontece nas pessoas, e eu sempre respondo com muito carinho, porque é uma felicidade muito grande poder retribuir o público de um filme tão reconhecido.

E ai, no mesmo ano, para a minha alegria, veio o teste de ‘O Retorno de Mary Poppins’, que tem uma grande curiosidade: quando fiz o teste para o musical, na época que ele ia vir para o Brasil, eu audicionei para Geroge Banks, que era o pai do Michael, e fui até a final com ele. O musical não aconteceu, mas eu estava lá para o personagem que é o patriarca da família, e a Bruna Guerin estava na final pra Mary Poppins assim como o Thiago Machado na final pro Bert, e aí, coincidentemente ou não, porque eu não acredito em coincidências, acho que está tudo no universo, tudo se combinando, quando veio o teste da dublagem e soube o elenco fechado, sendo eu fazendo Michael Banks, que é o filho do George, a Bruna fazendo Poppins e o Thiago como Jack, que também era o amigo dela, foi curioso demais, eu me lembro que falei pra eles quando nos encontramos pela primeira vez, na promoção do filme – e que foi um diferencial por toda a ação.

Pela primeira vez a Disney investiu em uma divulgação dos dubladores e nós ficamos muito felizes de ser a primeira turma de atores – que faz musical – sendo divulgados e mais valorizados, e também foi a primeira vez que a música final do filme, de encerramento dos créditos, em um clássico Disney, não foi feita por uma banda ou um cantor famoso, contando com a voz dos próprios atores que dublaram o filme. Enxergamos isso como um avanço da Disney, nesse sentido, de realmente valorizar seus dubladores e colocá-los para fazer toda a obra. É uma gratidão muito grande viver isso, então que venham os próximos e que mais atores de musicais entrem neste mercado”.

Anúncios