B!CultB!OffB!OffEntrevistasExclusivoFilmes MusicaisTV e Streaming

Com canções de Raffaella Carrá, musical espanhol “Explota Explota” chega ao streaming brasileiro

Conversamos com integrantes do elenco que trazem detalhes sobre a comédia musical ambientada na década de 1970

Raffaella Carrá, falecida no começo deste mês tem seu repertório homenageado na trilha sonora desta comédia musical

“Explota Explota” é uma comédia musical espanhola de 2020, produzida pela Universal Pictures, e que acaba de chegar ao portfólio do HBO Max no Brasil. Ambientado no final da ditadura de Francisco Franco na  Espanha, o longa tem como trilha sonora os clássicos de um ícone da música pop europeia – Rafaella Carrà, falecida no começo deste mês aos 78 anos. Na trama, a atriz Ingrid García Jonsson vive María, que abandona seu marido no altar em Roma e segue de volta para Espanha, onde é acolhida por Amparo (Verónica Echegui) com quem passa a dividir um apartamento.

A mais nova amiga de María consegue para ela um trabalho em uma companhia aérea, que faz seu destino cruzar com Pablo Cuesta (Fernando Guallar), que trabalha na emissora TVE, maior grupo de mídia da Espanha. A jovem vê nesse encontro a possibilidade de alcançar seu sonho de estrelar um programa de dança e música na televisão, mas terá de enfrentar toda a rigidez do censor Celedonio Cuesta (Pedro Casablanc), pai de Pablo e fiel defensor da ideologia repressora de Francisco Franco, já em decadência no país, às vésperas da reabertura democrática.

Explota Explota têm muito em comum com os brasileiros. Nós temos cultura similares, olhando desta perspectiva da alegria e felicidade presente tanto no filme como em nossos hábitos, mas também compartilhamos um passado histórico relacionado à repressão e às ditaduras. Eu acredito que o longa será bem recebido pelos brasileiros muito por conta dessas conexões“, explica Pedro Casablanc em entrevista exclusiva para o B!.

Diante desta paisagem, que tenderia para ser algo cinza e triste, o filme inverte este possível cenário e lança à tela cores, danças e números elaborados que fazem lembrar sucessos norte-americanos como “Mamma Mia” e “Hairspray”, que, curiosamente, têm semelhanças ao retratar um período histórico de mudanças nos bastidores de produtos televisivos. O resultado também lembra outro musica do cinema recente, que apostou no visual para deslumbrar os entusiastas do gênero: “La La Land – Cantando Estações“.

“Além dessas comunicação com a sociedade latino-americana, que compartilha similaridades com a espanhola, há também uma perspectiva pessoal no filme de perseguir seus próprios sonhos e encontrar liberdade e amor neste caminho, que é o caso da protagonista María” completa Fernando Guallar com exclusividade ao site.

Por conta do apuro dedicado à estética do longa, que tem direção e ideia original de Nacho Álvarez, a produção foi recebeu três indicações ao Prêmio Goya – maior reconhecimento do cinema espanhol. “Explota Explota” foi reconhecido nas categorias de melhor figurino, melhore maquiagem e perucaria e melhor atriz coadjuvante, pela atuação de Verónica Echegui.

Etiquetas
Mostrar mais

Cláudio Martins

Jornalista formado pela FACHA (RJ) e fundador do A Broadway é Aqui!

Artigos relacionados

Comente

Botão Voltar ao topo
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar