B!CultCinemaFilmes Musicais

Cinebiografia de Whitney Houston avança com liberação da família

Filme musical estará sob os cuidados do produtor e roteirista de 'Bohemian Rhapsody'

A dona de uma das maiores vozes da música, Whitney Houston, vai entrar para o hall de artistas homenageados em grandes produções do cinema. Depois do lançamento de longas que contam a vida de nomes como Freddie Mercury e Elton John, a família da estrela concedeu autorização para que seus 48 anos de vida sejam explorados nas telas, em um formato diferente de tudo que já foi feito sobre ela, e claro, embalado por uma trilha sonora cheia de sucessos daquela que vendeu mais de 200 milhões de discos.

Segundo o portal Deadline, a cinebiografia vai se chamar ‘I Wanna Dance With Somebody’, em referência ao hit de mesmo nome lançado pela cantora em 1987, e estará sob os cuidados dos representantes da estrela e de Anthony McCarten, produtor e roteirista responsável por ‘Bohemian Rhapsody’. Outro nome que deve se unir ao time é o de Stella Meghie, em negociação para assumir a direção. A escolha dos criativos tem o aval da família Houston, que está apostando em profissionais que consideram capazes de tratar com maior sensibilidade e amor a trajetória de Whitney, apoiada em conhecidos altos e baixos entre o anonimato e o estrelato.

Assim como outros astros da música já biografados, a prima de Dionne Warwick viu sua carreira ascender de forma muito rápida e impactante – na mesma velocidade com que, por vezes, perdeu o controle sobre ela. Os primeiros passos de Whitney rumo ao sucesso foram dados aos 20 anos de idade, junto do lendário produtor musical da Arista Records, Clive Davis, que se tornou uma espécie de mentor para ela. Agora ele vai precisar resgatar ainda mais memórias ao lado de McCarten, da cunhada e empresária Pat Houston, e demais envolvidos, para rechear o filme ainda sem previsão de lançamento.

“Temos uma sorte incrível de ter, na realização deste filme, o apoio e a participação de muitas das pessoas-chave que conheciam melhor Whitney e que estavam lá na época. Estou trabalhando em estreita colaboração com todos eles, para contar autenticamente a extraordinária história de um talento inigualável, tirado de nós muito cedo. Recriar para a telona aquelas performances inesquecíveis, aquelas músicas amadas e essa jornada incrível será uma enorme responsabilidade, empreendimento, privilégio e prazer para mim e para toda a nossa equipe”, disse McCarten em comunicado oficial.

Whitney como Rachel em cena de ‘O Guarda-Costas’ | Foto: Divulgação

.

Consagrada por eternizar canções como “I Will Always Love You”, “Greatest Love of All” e ‘I Have Nothing’, Whitney também deixou sua marca no cinema ao protagonizar ‘O Guarda-Costas’, no papel da superstar Rachel Marron, ao lado de Kevin Costner, em 1992, cuja a trilha sonora vendeu cerca de 45 milhões de cópias em todo mundo e a história ganhou uma adaptação para os palcos anos depois. A estrela pôde ser vista também no elenco do drama romântico ‘Falando de Amor’, como Savannah Jackson, em 1995, em ‘Um Anjo em Minha Vida’, em 1996, como Julia, e já nos últimos momentos de sua carreira, em 2011, quando planejava um retorno triunfal, no remake de ‘Sparkle: O Brilho de Uma Estrela’, seu filme favorito, mas que não chegou a desfrutar do lançamento, em 2012.

Em paralelo à fama, sua discografia de sucesso, todos os prêmios e reconhecimentos, a cantora viveu dramas reais como um relacionamento abusivo com o cantor Bobby Brown, uma doença arterial coronariana e uma luta perdida contra o vício das drogas, substâncias que foram identificadas em seu organismo por meio de exames toxicológicos após se afogar acidentalmente e falecer na banheira de um hotel em Los Angeles, onde estava hospedada para se apresentar no Grammy, justamente em uma homenagem para Clive Davis, em 2012.

O filme musical ainda não tem data de estreia e nem possíveis nomes de elenco, mas até lá, é possível conhecer um pouco da história de Whitney Houston nos documentários ‘Whitney’ e ‘Whitney: Can I Be Me’, disponíveis na Netflix.

Etiquetas
Mostrar mais

Grazy Pisacane

Jornalista Cultural e Assessora de Imprensa, apaixonada por teatro musical.

Artigos relacionados

Comente

Botão Voltar ao topo
Fechar