Idris Elba planeja musical sobre África do Sul pós-Nelson Mandela

Idris Elba pretende mostra ao mundo o legado de Nelson Mandela

O ator Idris Elba está desenvolvendo um espetáculo musical e visual sobre a África do Sul pós-Nelson Mandela. Ainda sem nome definido, a atração pretende traçar um panorama sobre o país após a morte do líder político falecido em 2013 e um dos pilares da luta contra o preconceito e o regime segregacionista do apartheid, que vigorou no país entre 1948 e 1994.

O espetáculo combinará cinema, filme, música e dança e está previsto para encenação em julho de 2019, no Manchester International Festival. Para produzir a obra, o ator retomou a parceria o diretor Kwame Kwei-Armah, amigo de Elba desde os 20 anos de idade. Nas palavras do ator, a ideia é mostrar o “olhar para a parte seguinte da história, o novo universo que floresceu depois de Mandela“.

Essa não é a primeira vez que Idris se debruça sobre a vida do ex-presidente da África do Sul. Em 2013, o ator interpretou Mandela no filme biográfico “Um Longo Caminho para a Liberdade”, que contava a luta do líder para unificar seu país e as razões que o levaram a ser preso durante 27 anos. No ano seguinte, Elba, lançou o álbum “mi Mandela”, com canções inspiradas no ícone sul-africano. Ouça a trilha aqui.

Vale lembrar que recentemente foi divulgado que Elba estaria em negociação para entrar para o elenco da versão musical cinematográfica de “Cats”, possivelmente no papel do gato Macavity, o “Napoleão do Crime”.

Diversidade na Broadway

Muitos são os exemplos de como musicais trabalharam a temática e riqueza das diversas vertentes da cultura negra no palco. Talvez um dos exemplos mais conhecidos seja o blockbuster “The Lion King” (O Rei Leão), que no Brasil esteve em temporada entre 2013 e 2014.

Outro exemplo é o musical “FELA!”, que conta a história do músico e ativista nigeriano Fela Kuti, pioneiro do gênero “Afrobeat”. Além da valorização da cultura de seu país, lutou contra a corrupção no governo da Nigéria, fato que o levou a ser perseguido e preso inúmeras vezes. O musical sobre sua vida estreou no off-Broadway em 2008 e chegou Broadway no ano seguinte.

A luta contra o preconceito dentro do próprio Estados Unidos também se faz presente como temática de espetáculos entre os musicais. “Hairspray” e “Memphis” talvez sejam os exemplos mais emblemáticos dessa abordagem, além de serem shows que conquistaram o público.

Em paralelo ao preconceito, a questão do lugar de fala e da posição das mulheres na sociedade foi tema de outro espetáculo marcante: “The Color Purple” (A Cor Púrpura), que retornou à Broadway recentemente e também terá sua versão brasileira no próximo ano, estrelada pela atriz e recém ganhadora do reality musical ‘Popstar’, Jennifer Nascimento.

Muitos outros musicais poderiam entrar nesta lista, mas talvez sejam estes os que mais dialogam com o dia de hoje, ‘Dia da Consciência Negra’, criado em 2003, mas oficialmente instituído em âmbito nacional em 2011.

Menção Honrosa

Não se pode falar sobre este tema sem mencionar o musical “Elza”, que recentemente foi eleita a melhor produção do ano na 4a edição do Prêmio Reverência, e que volta em cartaz no Rio de Janeiro a partir de dezembro, contando a história da cantora Elza Soares, mesclando sua saga com a luta diária contra o preconceito e pelo lugar da mulher na sociedade.

Anúncios

E você? O que achou da matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.