História de Eduardo e Mônica, da canção de Renato Russo, ganha musical em Brasília

Uma das canções de maior sucesso de Renato Russo, “Eduardo e Mônica”, acaba de ganhar uma livre adaptação para os palcos em forma de musical. Produzido pela Empório Cultural, o espetáculo  “Quem Um Dia Irá Dizer” conta a história do improvável casal que sobrevive às mais diversas diferenças, como idade, hábitos e planos, para viver um relacionamento normal e complementar.

A trama, que tem como fio condutor a letra escrita em 1986, faz uma conexão com outros sucessos do grupo Legião Urbana, bem como de outros artistas de Brasília (famosa por revelar grandes talentos), como Cássia Eller, Capital Inicial, Oswaldo Montenegro e Paralamas do Sucesso, além de abrir espaço para novos nomes da cidade, que compuseram músicas inéditas especialmente para o projeto.

.

foto eduardo e monica em pe

Matheus e Bárbara – Foto: Divulgação

Mas engana-se quem pensa que Brasília é conhecida apenas por lançar músicos; A capital do país é também conhecida como uma nascente de talentos do teatro musical, a exemplo de Sara Sarres, Fred Silveira, Laura Lobo, Alírio Netto, entre outros, e para contar essa história na pele do protagonista Eduardo, o escolhido foi o brasiliense Matheus Severo, já conhecido dos palcos paulistanos, de musicais como “Dias de Luta, Dias de Glória – Charlie Brow Jr.”, “Meninos e Meninas” e “Godspell – Em Busca do Amor”.
Ao lado dele, como Mônica, estará a atriz Bárbara Albuquerque, de Recife, mas que há três anos reside no Distrito Federal e pôde ser vista em 2016 na peça “Meu Precioso Cabaré”, no teatro local, Goldoni.

Em entrevista exclusiva ao B!, Matheus, de volta à sua cidade, mas a princípio só de passagem, conta um pouco sobre o novo desafio profissional e a construção da sua emblemática personagem.

“É uma honra imensa interpretar o Eduardo. Como a história é uma livre adaptação da música nós tivemos muita liberdade para “rechear” as personagens com informações além daquelas contidas na letra. Essa é uma oportunidade bem incrível enquanto ator, participar do processo criativo de um musical que, apesar de já ter uma base com o roteiro e as músicas, realmente só tomou forma ao longo dos ensaios, enquanto entendíamos melhor a função de cada personagem e de cada ator”.

Quando perguntado sobre sua relação com estes ícones do rock brasileiro, o ator revela bastante afinidade com eles, e consequentemente com a trilha escolhida: “Particularmente é uma seleção que acho maravilhosa, os arranjos estão incríveis; Várias delas fizeram parte da minha adolescência e serviram para dar voz a sentimentos que ainda não entendia na época. Muitos artistas de Brasília compõem hoje minha história, e ter a oportunidade de cantar essas músicas num projeto brasiliense me enche de alegria!”.

.

eduardo e monica deitados

Matheus e Bárbara – Foto: Divulgação

Orgulhoso também de poder participar de um musical que acredita contribuir para o enriquecimento da produção cultural da cidade, Severo conta que, embora já tenha morado em muitos lugares, tem muito carinho por onde nasceu, e se mostra confiante quanto ao crescimento do teatro musical por lá, que tende a gerar novas oportunidades e desvendar novos talentos mesmo em meio as dificuldades.

“É uma alegria ver uma produção dando oportunidade para tantos atores, músicos e produtores incríveis daqui, dando esse pequeno passo para que os artistas brasilienses tenham opção de trabalho além do eixo Rio-SP, isso é extremamente significativo para mim. Infelizmente ainda é muito difícil encontrar patrocínio e verba para realizar projetos como esse por aqui, então o sentimento de responsabilidade e gratidão se multiplicam”.

.

Com roteiro original de Fernanda Resende, direção geral e musical de Michelle Fiuza, direção cênica de Tiago Mundim – com assistência de Camila Meskell -, e coreografia de Aleska Ferro, o musical, que conta com 17 atores e quatro músicos, estreia esta sexta, 21, e realiza seis apresentações em Taguatinga e no Plano Piloto.

.

Quem Um Dia.png

SERVIÇO:

Onde: Teatro Sesc Paulo Autran
CNB 12, AE 2/3, Taguatinga Norte
Quando: 21, 22 e 23 de abril

Onde: Centro Cultural de Brasília (CCB) – Sala Loyola
L2 Norte, SGAN 601, Módulo “B” – Asa Norte
Quando: 5, 6 e 7 de maio

Horários: Sextas e sábados às 21h e domingos às 19h
Quanto:
-Sesc Taguatinga – Entrada gratuita
-CCBB – R$ 20 inteira e R$ 10 meia-entrada
Bilheteria: Comparecer as apresentações gratuitas com uma hora de antecedência para garantir o seu ingresso gratuito.
Classificação: 14 anos

Anúncios

E você? O que achou da matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s