[Entrevista] Com Michel Teló e grande elenco, musical “Bem Sertanejo” chega à São Paulo

Chega neste fim de semana ao palco da casa de espetáculos Tom Brasil, em São Paulo, o musical “Bem Sertanejo”, que terá a interessante missão de retratar 100 anos do universo da música sertaneja em 150 minutos.
A produção, escrita e dirigida por Gustavo Gasparani, segue a linha já trabalhada em “SamBRA” – musical onde o criativo apresentava os grandes momentos da história do samba -, mas inova ao mesclar as raízes caipiras com o modernismo, trazendo referências da artista Tarsila do Amaral nos cenários e figurinos, e chegando ao resultado desejado, de fazer um musical contemporâneo e bem brasileiro.

Bem Sertanejo (1)

Foto: Divulgação

Baseado no quadro de mesmo nome exibido há algum tempo pelo Fantástico, o projeto que já rendeu CD, DVD, livro e turnê, ganha agora uma adaptação em forma de teatro musical pelas mãos da Aventura Entretenimento, em parceria com a Musickeria, proporcionando ao cantor Michel Teló um primeiro contato com o gênero.
“Nunca imaginei fazer um musical! É um universo diferente e muito legal porque eu toco em shows de baile há 24 anos – é uma estrada! – e aí você poder fazer algo diferente, mas ainda assim dentro da musica, é incrível! Eu faço o ‘The Voice’ e agora tem o ‘Bem Sertanejo’, onde a gente conta essa história como um documentário, tem a turnê de shows, e de repente um musical no teatro, que bacana!”, comemora Teló em exclusiva ao B!.

Na TV, a proposta trazia o artista, ex vocalista do grupo Tradição, na companhia de outras celebridades do seu estilo musical, cantando e contando um pouco sobre a história de um dos ritmos mais tradicionais do Brasil, relembrando grandes nomes que contribuíram para seu surgimento e crescimento. Já no palco, o cantor deixa de lado sua vida real e encara o desafio da atuação, assumindo um personagem como seus outros 10 parceiros de cena, que cantam, dançam, e atuam. “Não é um show, é um projeto para quem gosta de teatro, de musical, o Michel Teló não está ali”, reforça ele, revelando ainda que para decorar os textos aproveitava o transito de uma hora entre a casa e o teatro para relembrar as falas e letras das músicas, além de contar com a ajuda da esposa, a atriz Thaís Fersoza: “Eu sempre via ela decorando, fazia a primeira fala, decorava, ia para a segunda, e ai quando ela decorava a segunda fazia a primeira e a segunda junto, então sempre ia dando um passadão. Como no teatro são vários atores, onde cada um fala um pouco, eu antes de entrar em cena já mentalizo minha fala varias vezes pra tentar não fazer errado”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Já com relação a dança, ele conta não ter tido grandes dificuldades:
“No ‘Grupo Tradição’ a gente sempre gostou de dançar, era um grupo de baile e tinha muita movimentação no palco. Eu também participei do CTG (Centro de Tradições Gaúchas) quando era guri, aos 12, 13 anos, e tinham sempre aquelas marcações, tinha que respeitar linha, então acho que as aulas de dança daquele tempo me ajudaram muito”, explica.
E o diretor concorda: “O fato dele já ter dançado num grupo regional fez com que ele tivesse uma disciplina, que é muito diferente, porque a do ator e do bailarino não é como a do cantor. A musica é muito mais livre, chega em tudo que é canto, mas ele é super dedicado, fica vidrado quando está fazendo as partes mais de ator. No primeiro ato ele fica num lugar mais como um personagem narrador, mas no segundo, quando vai para a caipirada, ele entra no meio. Eu tive muita sorte porque o Michel veio de coração aberto e ficou muito confortável, acho que teve uma identificação pelo fato de ser um elenco de atores-músicos., elogia Gasparani ao B!.

DSCN4184 (1)

Elenco e criativos do musical “Bem Sertanejo” – Foto: B!

Em cena, Daniel Carneiro, Gabriel Manita, Jonas Hammar, Luiz Nicolau, Pedro Lima, Rodrigo Lima, Lilian Menezes e Sérgio Dalcin, junto do carismático sanfoneiro, revisitam o centenário do estilo musical, que vai desde a raiz até o universitário, através de mais de 50 sucessos. Com direção musical de Marcelo Neves, preparação vocal e arranjos de Mauricio Detoni, cenários de Gringo Cardia, iluminação de Maneco Quinderé, figurinos de Marcelo Olinto e coreografias de Renato Vieira, o musical estreia esta sexta, 21, para somente três apresentações em São Paulo antes de seguir em turnê pelo país por mais seis finais de semana. Confira a agenda:

Porto Alegre: 28 à 30 de abril -Teatro Sesi
Curitiba: 05 à 07 de Maio – Teatro Guaíra
Rio de Janeiro: 10 às 12 de Maio – Teatro Municipal
Brasília: 19 à 21 de Maio – CICB
Belo Horizonte: 27 à 29 de Maio – Minas Centro
Ribeirão Preto: 02 à 04 de Junho – Centro de Eventos Ribeirão Shopping

 

Anúncios

E você? O que achou da matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s