Comédia musical “Ou Tudo Ou Nada” chega à São Paulo

Após cinco meses de sucesso no Rio de Janeiro, a Estamos Aqui Produções estréia esta sexta, 11, em São Paulo, a comédia musical “Ou Tudo ou Nada”, baseada no longa britânico “The Full Monty”, de 1997. Sem atores renomados no elenco, e produzido com baixo orçamento, o divertido drama de seis homens comuns, metalúrgicos, que ao se verem desempregados e endividados, resolvem virar strippers – apostando no diferencial do 100% nu -, logo virou um fenômeno de bilheteria, conquistando o público e a critica.

A produção, que foi adaptada para os palcos em junho de 2000, por Terrence McNally, autor do texto, e David Yazbek, responsável pela música, fez sua estréia mundial em San Diego, no Old Globe Theatre, e chegou à Broadway em outubro do mesmo ano, após 35 previews, ficando em cartaz no Eugene O’Neill Theatre até 2002. Com dezenas de montagens pelo mundo “Ou Tudo Ou Nada” chegou ao Brasil 13 anos depois, sem patrocínio, e alcançando a marca de segunda melhor bilheteria carioca.

OTON

“Após muita batalha, quase quatro anos, procurando patrocínio, nós não conseguimos, então, Eduardo (Bakr) e eu, decidimos no ano passado produzir tudo isso aqui com 500 mil reais – este foi nosso orçamento, e todas as pessoas que estão em cena não recebem salário, elas recebem uma participação da bilheteria; A gente voltou a fazer teatro como se fazia, há 15, 20 anos atrás aqui no Brasil, sem essa coisa da indústria, que aconteceu de uns anos para cá, onde os atores se arriscavam; É claro que seria bacana se todos nós tivéssemos um salário, que nos mantivesse, mas todo mundo trabalha além daqui, em outros projetos para se manter, e só dessa forma é que continuamos fazendo essa peça há sete meses, pois hoje em dia as peças duram o quanto dura o patrocínio: dois meses – acabou o patrocínio ninguém se arrisca mais. Eles (o elenco), estes são atores, que se arriscam, e estão aqui adorando fazer teatro. Viemos para São Paulo com todo o elenco do Rio e também sem patrocínio – nem os 500 mil que a gente conseguiu lá atrás -, mas conseguimos muitos apoios, coisas importantíssimas para poder trazer, como Cia área, hotel, restaurante, e claro, o apoio do Theatro NET e de Frederico Reder, dono do teatro e da Brainstorming Entretenimento, o cara que acreditou no projeto e conseguiu manter as mesmas condições para cá”, explica o diretor, Tadeu Aguiar.

carlos_arruza_sergio_menezes_victor_maia_mouhamed_harfouch_andre_dias_saulo_rodrigues_em_ou_tudo_ou_nada_foto_gustavo_bakr606x455

Foto: Gustavo Bakr

Em cena, 17 atores, entre eles Mouhamed Harfouch, Kacau Melo, Sergio Menezes, Patrícia França, André Dias e Sylvia Massari, ao lado de sete músicos, contam e cantam uma divertida história de superação, pessoal e profissional, em que para subir ao palco e tirar –toda– a roupa como forma de trabalho, “Os Gigantes do Aço” precisam enfrentar seus medos e inseguranças, aceitando suas reais condições físicas e emocionais e driblando suas maiores dificuldades.
Com a direção de Tadeu Aguiar, direção musical de Miguel Briamonte, texto de Artur Xexéo, cenografia de Edward Monteiro, figurinos de Ney Madeira e Dani Vidal e coreografia de Alan Rezende, “Ou Tudo Ou Nada – O Musical” estréia esta sexta, 11, e fica em cartaz até 1º de maio, com sessões de sexta à domingo, no Theatro NET SP.

Leia também:
Criatividade em tempos de crise: Bate-Papo com André Dias

Anúncios

E você? O que achou da matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s