Eixo RJ-SP ganha circuito com peças “Off-Broadway” – Conheça o projeto

Popularizar o acesso ao teatro musical por meio de espetáculos que tenham custos de produção mais baixos. Essa é a proposta da Bravart Entretenimento, produtora que surge no eixo São Paulo – Rio de Janeiro, e que para crescer no mercado nacional, aposta em produções “Off-Broadway”. O gênero, já consolidado nos Estados Unidos, consiste em peças que são apresentados em teatros menores do que as majestosas casas de espetáculos da Times Square, com uma capacidade entre 100 e aproximadamente 500 espectadores. Longe de ser um termo definido apenas por características físicas, o gênero”Off-Broadway” também é conhecido pelas produções com menos afinco comercial e mais liberdade criativa.

E, para seguir essa cartilha, a Bravart entra no mercado com um projeto próprio –  o Circuito Off Sampa&Rio. “Nosso plano é concretizar o selo Circuito Off Sampa&Rio com conteúdos consagrados no mercado Off-Broadway, que tenham temática universal, retratem situações das metrópoles e tenham afinidade ao nosso humor, enquanto, paralelamente, desenvolvemos um material legitimamente brasileiro”, conta Álvaro Real, CEO e sócio-fundador da Bravart, em entrevista ao B!.

Álvaro Real 1

O primeiro título escolhido para a estreia da produtora no Brasil é “Tick…Tick…Boom!“, uma legítima obra “off-Broadway”, composta por Jonathan Larson, o mesmo criador do sucesso “Rent”. A temporada deve começar em junho de 2016 em São Paulo e chegar ao Rio de Janeiro no final do ano. Ainda não foram levantados nomes para o elenco, mas a versão brasileira estará nas mãos de Bianca Tadini e Luciano Andrey, os mesmo responsáveis por versionar recentemente “Jesus Cristo Superstar” e “Mudança de Hábito – O Musical”, feito que rendeu à dupla um prêmio Bibi Ferreira de Melhor Versão.

“A escolha de Tick Tick Boom foi o resultado de muito estudo, análises e pesquisas. Procurávamos por um título relevante, de formato reduzido e que, principalmente, falasse com o nosso público e se enquadrasse no formato de negócio e proposta da Bravart. Pessoalmente, eu já conhecia as músicas do espetáculo e sua estrutura cênica, mas mal sabia contar a história. Então, ao me aprofundar, fiquei espantado com a similaridade da trajetória de Jonathan Larson a minha pessoal. Mais do que isso, percebi que a crise dos 30 de Jon era a mesma de todos nós das grandes metrópoles. Fazer o que amamos ou escolher uma profissão mais rentável? Seguir os sonhos ou ceder ao medo? Pensei então: ‘Essa é uma história que vale contar!'”.

Demandas do mercado

Não é um novidade tanto para o público, quanto para os produtores brasileiros a crise no mercado. Sabendo de antemão desta realidade, Álvaro já tem planos para driblar o mal momento em que a economia nacional vem passando, sobretudo ao longo de 2015. “A recessão impacta diversos setores. Uma das principais consequências diretas é na redução das verbas incentivadas, disponibilizadas pelos patrocinadores e governo. No entanto, nossa proposta coincide com uma necessidade financeira ainda mais latente do público, a realidade dos investidores e ainda ofertar novos postos de trabalho. Nossa objetivo é justamente complementar a agenda cultural dos finais de semana. Os espetáculos do Circuito ocorrerão de segunda a quinta-feira, com 1h30 de duração (em média), sem intervalos. Os teatros escolhidos serão de fácil acesso via transporte público e os ingressos serão oferecidos a preço popular. Dessa forma, pretendemos criar uma percepção de ‘happy hour’ cultural, onde o teatro também pode se tornar uma ótima opção para sair da rotina”, sugere o CEO da Bravart.

O projeto é construído em cima de seis pilares: aumentar a opção de atrações culturais do brasileiro, tornar acessível o ingresso a estes espetáculo (com ingressos custando, em média, R$ 40,00), popularizar o teatro musical, sobretudo produções menos conhecidas do grande público. Já os três pilares restantes focam na classe artística: a produção de conteúdos nacionais e a formação artística e profissional dos artistas. “No âmbito educacional, nos comprometemos a absorver  uma porcentagem dos profissionais (atores e backstage) entrantes no mercado, promover um programa de estágios, oferecer um ciclo de palestras gratuitas e incentivar encontros de criativos para elaboração dos conteúdos nacionais. Estes são os nossos diferenciais e principal colaboração para o desenvolvimento do mercado”.

Próximos projetos

Além de “Tick…Tick…Boom!”, outro título adquirido pela Bravart é “I Love You, You are Perfect, Now Change”, do dramaturgo norte-americano Joe DiPietro, o segundo musical off-Broadway com a temporada mais longa nos Estados Unidos, atrás apenas do clássico “The Fantasticks”. E para 2017, a produtora reserva ainda mais novidades. “O terceiro espetáculo ainda está em negociação com os licenciadores, mas também estamos avaliando cuidadosamente a possibilidade de já apresentarmos um conteúdo legitimamente nacional”.

 

Anúncios

E você? O que achou da matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s