Clássico cult, “Side Show” ganha nova montagem na Broadway

O “circo” nunca foi um assunto tão visitado no âmbito teatral quanto no intervalo entre 2013 e 2014. Trazido de volta à cena pelo revival premiado de “Pippin” na Broadway (que chega ao nosso país em 2015 pelas mãos da dupla Möeller Botelho), o tema também foi bastante explorado em produções nacionais como “O Grande Circo Místico” e “Os Saltimbancos Trapalhões“. Agora, o circo volta à tona não somente na TV norte-americana com a quarta-temporada de “American Horror Story“, que leva o subtítulo “Freak Show“, mas também na Broadway, por meio da remontagem de “Side Show“, musical que estreou ontem e conta a história das gêmeas siamesas Daisy e Violet Hilton, personagens reais do vaudeville dos anos 1930.

O musical estreou originalmente em 1997, com texto e letras de Ben Russel e músicas de Henry Krieger, sob a direção e coreografia de Robert Longbottim. No elenco original, as duas irmãs eram interpretadas por Emily Skinner e Alice Ripley. Daisy e Violet Hilton ganharam notoriedade logo após seu nascimento, por terem nascido ligadas pelas cintura e costas, permanecendo unidas até suas mortes, em janeiro de 1969.

Daisy_and_Violet_Hilton_c1927f

As verdadeiras irmãs Hilton

Longe de ser uma biografia fiel da vida da gêmeas, “Side Show” trata sobre o show business no ínicio do século XX e a luta de ambas para conquistar não apenas uma carreira estelar, mas também o primeiro amor, frente ao desafio de sua condição. (Afinal, namorar com a sua irmã como testemunha ao seu lado não é nada fácil, certo?). Originalmente, a produção foi indicada a quatro prêmios Tony, em 1998, sendo que pela primeira vez na história, duas mulheres foram coindicadas na categoria de “melhor atriz em um musical”. Apesar das indicações, o musical encerrou sua temporada após 97 apresentações. O espetáculo  também lançou outros grandes nomes da Broadway como Hugh Panaro (O Fantasma da Ópera), Norm Lewis (“Les Miserábles”) e J. Robert Spencer (Next to Normal)

A direção da versão atual é de Bill Condon , que estreia na Broadway, após ter dirigido os filmes “Dreamgirls” “A Saga Crepúsculo: Parte 1 e 2“, e “Deuses e Monstros“. Condon também foi o responsável pela adaptação do musical “Chicago” para o cinema, recebendo uma indicação ao Oscar pelo seu trabalho.

sistersErin Davie (“Grey Gardens“, “The Mystery of Edwin Drood” e “A Little Night Music“) e Emily Padgett (“Rock of Ages“, “Grease” e “Flashdance – The Musical“) vivem as irmãs Hilton nesta nova produção, em cartaz no St. James Theatre. Anteriormente, o espetáculo esteve em prévias no La Jolla Playhouse, Califórnia, onde sofreu uma revisão pelas mãos de Condon. Foram adicionadas novas canções e o espetáculo ganhou um ar mais “dark”, além de detalhes biográficos da história das irmãs Hilton.

Uma das grandes inovações desta montagem foi a exibição do fim do primeiro em plena Times Square ao vivo, pelas mãos da Clear Channel Spectacolor. A dupla de atrizes executou a canção “Who Will Love Me as I Am?”.

times square

SIDE SHOW

Erin Davie e Emily Padgett no papel das irmãs Hilton

 

Anúncios

E você? O que achou da matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s