“Cássia Eller – O Musical” chega ao CCBB de Belo Horizonte

“Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher”. Os versos de Renato Russo que Cássia Eller cantou por tantos anos falam muito sobre a personalidade dessa artista, que sabia ser uma verdadeira fera nos palcos, e também podia ser como um bicho arredio fora dele. Mulher de poucas palavras, cantora de infinitos tons e de uma voz tamanha, era doce e amiga na vida, forte e surpreendente na arte.

Com menos de 40 anos, sendo 20 deles de carreira, Cássia Eller partiu no auge de sua carreira, mas deixou uma obra eterna que pode ser conhecida em “Cássia Eller – O Musical”.C_ssia_Eller_o_musical

O espetáculo, que conta a trajetória da cantora pela primeira vez, estreou em maio de 2014, no CCBB do Rio de Janeiro, sob a direção do já conhecido por musicais biográficos, João Fonseca, em parceria com Vinícius Arneiro, o texto assinado por Patrícia Andrade, com a idealização de Gustavo Nunes e a produção nacional da Turbilhão de Ideias. Agora, na primeira parada das quatro que fará pelo país, ele chega ao Centro Cultural Banco do Brasil, em Belo Horizonte, para uma temporada que vai até o dia 01 de setembro, de sexta à segunda.

Em nova entrevista exclusiva ao B!, o diretor João Fonseca conta sobre a produção do musical:

“A ideia foi do Gustavo Nunes, da Turbilhão de Ideias, e queríamos fazer um espetáculo simples e teatral como a Cassia. Qualquer Biografia é uma grande responsabilidade, além de ter que dar conta em poucas horas de uma vida inteira, selecionando alguns fatos e um repertorio significativo, ainda há uma grande expectativa por parte dos fãs e do público em geral”.

No palco, o papel-título, é interpretado pela atriz e cantora curitibana Tacy de Campos, escolhida entre mais de 1000 candidatas que se inscreveram para as audições, e que divide as cenas com Eline Porto (Claudia / Eugênia), Emerson Espíndola (Ronaldo / Marcelo Saback / Elder / Executivo / Nando Reis) , Evelyn Castro (Nanci (mãe) / Ana), Jana Figarella (Rúbia / Dora), Mario Hermeto (Altair Eller / Oswaldo Montenegro / Violonista / Empresário / Guto / Fernando Nunes ), e Thainá Gallo (Moema / Lan Lan), acompanhados sempre por cinco músicos ao vivo.

A cantriz Evelyn Castro, que foi sucesso no musical “Tim Maia- Vale Tudo“, também contou sobre sua experiência no gênero de musicais biográficos, e destacou as diferenças e semelhanças entre os dois ícones da música brasileira, que consequentemente fazem das duas produções bem opostas.

foto

“As diferenças são as personalidades de cada um. Tim super expansivo bonachão, popular, já Cássia, extremamente tímida no seu dia a dia. Isso se reflete nas produções musicais, em Tim Maia éramos 11, onde a interpretação era para fora, tudo era para fora, um verdadeiro grande baile para dançar. Já em Cássia, o ambiente é  introspectivo, com quarta parede, uma pequena e intima jam session entre amigos.

O ponto em comum, é que no palco eles eram dois furacões autênticos, mas que não conseguiram achar um equilíbrio. Arte verdadeira na veia, e por isso musicais nus, com interpretações das canções de forma mais coloquial, para chegar no público da mesma forma que eles chegaram – com verdade”.

 Cássia

 SERVIÇO:

Data: 08 de agosto a 01 de setembro (sexta a segunda-feira – sendo dia 07/08 – quinta-feira estreia para convidados)

Local: Centro Cultural Banco do Brasil ( Praça da Liberdade)

Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia) – na bilheteria do teatro e no site: http://www.veloxtickets.com.br

Outras Informações: (31) 3431-9400

Anúncios

E você? O que achou da matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s