Lucinha Lins e suas palavras de mulher

Foto de capa: Rio News

 

No último sábado, 08, foi comemorado o “Dia Internacional da Mulher” e para representar essa data, o A Broadway é Aqui!” escolheu uma das atrizes e cantoras mais queridas do país, a dona de uma trajetória cheia de sucessos e momentos marcados por incansáveis aplausos.
Lucinha Lins é a nossa convidada especial, e em uma entrevista exclusiva, ela, que também é a aniversariante da semana, conta sobre sua carreira, suas conquistas, sua relação com a obra de Chico Buarque de Holanda  – um dos homenageados de 2014 -, e sobre seu atual trabalho, em “Palavra de Mulher”.

Lucinha Lins

Nascida no Rio de Janeiro, Lucinha cresceu na Barra da Tijuca, e descobriu cedo seu talento para a arte; Ainda na adolescência, com um grupo de amigos também ligados à música,  formou o MAU (Movimento Artístico Universitário) – onde começou a cantar, dando assim seus primeiros passos nesse universo. Algum tempo depois, a dona da voz marcante passou a se apresentar em festivais de musica e a gravar jingles, abrindo portas para outras áreas.

Lucinha gravou propagandas publicitárias, participou de minisséries, novelas, peças de teatro (ao todo 24 trabalhos), estampou capas de revista, produziu musicais infantis, apresentou um programa pra crianças na Rede Manchete, brilhou na tela dos cinemas em “Saltimbancos Trapalhões”, sequenciando outros quatro trabalhos no gênero, e lançou três discos, sendo o último em 2002 (Canção Brasileira – Lucinha Lins Interpreta Sueli Costa), mas embora tenha toda essa bagagem, é no Teatro Musical onde ela realmente consegue mostrar o seu diferencial.

"Saltimbancos Trapalhões"
“Saltimbancos Trapalhões”

“O Teatro musical faz parte do ar que eu respiro, é coisa de criança, coisa de família, de educação talvez. Quando eu comecei a brincar de fazer musical, a ser chamada, foi juntar sopa no mel. Eu adoro, acho que é um gênero que cresce cada vez mais no Brasil e é muito bom pra mim me mostrar um pouco com algumas facetas diferentes. Tem gente que não lembra ou não sabe que eu canto, tem gente que não lembra direito que sou atriz, juntar tudo e poder me mostrar é um privilégio”, resume.

Eleita a musa do verão carioca na década de 80, Lucinha já eternizou canções em sua voz, e participou de musicais como “Splish-Splash”, “O Fantópera da Asma”, “Rosa, um Musical Brasileiro”, “O Corsário do Rei”, “Opera do Malandro” e“Rock in Rio”.
E quando perguntada sobre a personagem mais especial dentre tantas, ela diz.

“Não existe isso, não existe a mais especial, eu acho que o hoje é o que vale mais. Saudades? Coisas inesquecíveis?Sempre… Mas no momento, o que eu mais gosto de fazer é o que estou fazendo em “Palavra de Mulher”, onde eu estou cantando, onde brinco um pouco de atriz, onde me mostro com um pouco dessas facetas. Todos tem uma importância muito grande na minha vida…”.

IMG_0149 (1)

Atualmente em cartaz no musical “Palavra de Mulher”, um espetáculo especialmente feminino e intimista, onde divide o palco com Tania Alves e Virgínia Rosa para interpretar canções de Chico Buarque, Lucinha fala sobre sua relação com a obra dele, que de tantas formas já cruzou seu caminho artístico.

“O Chico faz parte do ar que eu respiro, da trilha sonora da minha vida e  de tanta gente. E eu tive essa sorte na minha vida, o convite para os ‘Saltimbancos Trapalhões’… Na época, eu era a mocinha do ‘Saltimbancos’, na verdade eu fui para gravar a musica ‘A História de uma Gata’, e mais alguma que não me lembro qual era, mas quando cheguei lá, cantando junto com o Sergio Bardotti, um dos autores, e o Bacalov, que é o arranjador, eu fui cantando, e no final gravei 3 ou 4 musicas do disco que não estavam no programa, foi um privilegio, uma coisa linda isso….

Lucinha em "Saltimbancos Trapalhões" (Foto: Divulgação)
Lucinha em “Saltimbancos Trapalhões” (Foto: Divulgação)

… E foi ali que eu comecei a me mostrar profissionalmente.
Tive o privilegio depois de fazer ‘Opera do Malandro’, a personagem Vitória Régia, com ela eu fui indicada para o Prêmio de Melhor atriz do ano, e isso me envaideceu bastante, me encheu de orgulho. Eu fiz também o ‘O Corsário do Rei’, meu Deus do céu…  E agora ‘Palavra de Mulher’… 

Ópera do Mallandro
Ópera do Mallandro

Chico foi alguém que eu conheci e conheço, a gente não é amigo, mas a gente se gosta muito, a gente não se frequenta, mas quando se encontra é um abraço apertado desses que a gente ouve o coração um do outro.
Chico… Chico é tudo de bom né, é alguém que eu adoro, que eu respeito, as poucas vezes que estivemos juntos sempre foi muito prazeroso. Sabe de uma coisa? Tô com saudade dessa pessoa perto de mim.

Chico Buarque

E sobre sua participação no mais recente trabalho, em cartaz no Teatro Renaissance, em São Paulo, Lucinha destaca os momentos que mais gosta de ver e de fazer:

“Eu adoro quando a Virginia canta, eu fico louca quando a Tania brinca com a plateia com uma qualidade que eu não sei se seria capaz… Eu adoro quando canto só eu e o piano com o Ogair, adoro a minha entrada, que eu dou uma de madame e brigo com todas elas. Sabe do que que eu gosto? De fazer esse espetáculo”.

Prêmio Bibi Ferreira

Lucinha como Gloria, em "Rock in Rio - O Musical" ( Foto: Divulgação)
Lucinha como Gloria, em “Rock in Rio – O Musical” ( Foto: Divulgação)

Em 09 de setembro de 2013, aconteceu a primeira edição do Prêmio Bibi Ferreira, evento que celebra o teatro musical brasileiro e os grandes nomes envolvidos nele. Lucinha venceu na categoria de Melhor Atriz Coadjuvante, por sua personagem Gloria, vista inclusive como um modelo de mãe e mulher, no musical “Rock in Rio”, e emocionou a todos com um discurso cheio de vida ao receber o troféu, certamente um dos momentos mais emocionantes de sua carreira, momento esse que ela relembra como foi.

Foto: Náira Messa
Foto: Náira Messa

Bibi Ferreira é tudo que eu quero ser quando crescer, ela é um máximo, eu adoro ela, ela já me viu em cena algumas vezes, e já me fez elogios que me fizeram chorar de emoção.
Ter na minha casa um troféu Bibi Ferreira é mais do que uma honra, é um privilégio assim… raro. Eu espero que esse Prêmio dure para sempre, que outras atrizes tenham o privilégio que eu tenho no momento, sintam essa emoção, foi uma noite deslumbrante e eu não sabia que o que eu ia falar… Primeiro que eu não sabia que eu ia ganhar (risos), já estava tão lisonjeada com a indicação… Eu fui muito feliz, eu não sei direito o que eu falei porque eu estava muito emocionada, e mais emocionante ainda foram os meus colegas me aplaudirem de pé…
É  uma noite, é um momento inesquecível na minha vida, o troféu Bibi Ferreira está em cima do piano da minha casa, na sala, pra eu olhar e namorar ele todos os dias, e pra quem entrar na minha casa ver. Eu me sito o máximo com esse troféu.

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.