“O Labirinto do Fauno” ganha versão musical

Pans-Labyrinth1

O Fauno está pronto para aterrorizar os holofotes. O filme de fantasia “O Labirinto do Fauno” (2006) será adaptado para os palcos pelo seu diretor, Guillermo del Toro, de acordo com o Deadline.com. Del Toro, em parceria com Jeremy Ungar, já teria terminado o roteiro para o novo musical e irá colaborar com os compositores Paul Willians e Gustavo Santaolalla. Detalhes sobre o elenco, possíveis datas ou locações para a estreia mundial não foram definidos.

“Estou muito animado por traduzir a visão mágica de Guillermo em músicas,” Disse Santaolalla ao Deadline.com. “Sou um fã de longa data de Guillermo e de Paul, trabalhar nesse projeto com eles é verdadeiramente como um sonho se tornando realidade”.
Ambientado na Espanha de 1944, “O Labirinto do Fauno” conta a sombria história de Ofelia, uma jovem garota que abandona seu novo padrasto e sua mãe, grávida, foge para um misterioso mundo fantástico cheio de estranhas criaturas. Quando sua vida real começa a desmoronar, Ofelia precisa lutar para salvar seu pequeno irmão. O filme teve seis indicações ao Oscar, conquistando três estatuetas.
Além de ter dirigido “O Labirinto do Fauno” (2006), Del Toro também dirigiu “A Espinha do Diabo” (2001), “Blade II – O Caçador de Vampiros” (2002) e ” Hellboy” (2004); em “Hellboy” e em “O Labirinto do Fauno”, ele acumulou a direção com a roteirização dos filmes. Participou do roteiro de “Não Tenha Medo do Escuro” (2010) e, mais recentemente de “O Hobbit: Uma Jornada Inesperada” (2012).

Jeremy Ungar escreveu e dirigiu os curtas “Sleepers of the City” (2009) e “A Short Film About Kissing” (2010). Paul Willians compôs para “O Fantasma do Paraíso” (1974), filme baseado em “O Fantasma da Ópera”. Ele é o compositor de algumas músicas pop clássicas, como: “We’ve Only Just Begun,” “The Rainbow Connection,” “Rainy Days and Mondays” e “Evergreen,” pela qual ele ganhou um Oscar. Gustavo Santaolalla foi o compositor das trilhas de “O Segredo de Brokeback Mountain” (2005) e de “Babel” (2006), que lhe renderam dois prêmios Oscar consecutivos de melhor trilha sonora. Trabalhou também em “21 Gramas” (2003) e no filme do diretor brasileiro Walter Salles, “Diários de Motocicleta” (2004).

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.