“Milton Nascimento-Nada será como antes” reestreia no RJ

406322_274278019340129_903146557_n

A aclamada homenagem musical à Milton Nascimento, feita por Möeller e Botelho para comemorar os 50 anos de trabalho do músico retorna aos palcos cariocas hoje, dia 4. “Milton Nascimento – Nada será como antes” celebra a carreira do cantor, em mais de 40 canções de sucesso incrementadas com incríveis arranjos vocais de  Jules Vandystadt, que também se apresenta no espetáculo. No total são 14 cantores/atores/músicos que tocam ao vivo em duetos, solos e medleys que viajam pela obra de Milton.

O musical é de originalidade ímpar, tanto pelo texto, que não menciona em nenhum momento o nome do homenageado e foge da proposta biográfica mais comumente usada. O nome de Milton sequer é mencionado durante espetáculo, mas deixa o público com a sensação de ter viajado ao passado e conhecido a vida do cantor, durante os quatros atos do show, cada um nomeado de acordo como uma estação do ano.

No elenco nomes que já estiveram presentes em outros trabalhos da famosa dupla, como Marya Bravo, Tatih Köhler, Sérgio Dalcin, os irmãos Pedro e Estrela Branco. Um dos rostos novos é Cássia Raquel, que teve seu o primeiro trabalho com Möeller e Botelho em “Hair“. Soma-se a esse grupo o talento de Claudio Lins, Delia Fischer, responsável pelos maravilhosos arranjos musicais, Jonas Hammar, Lui Coimbra, Pedro Aune, Whatson Cardozo, Wladimir Pinheiro e Jules Vandystadt.

262205_283728058395125_108910125_n

O cenário de Rogério Falcão lembra um solar, onde amigos se reúnem para cantar sucessos como “Maria, Maria”, “Cais”, “Caçador de Mim”, “Aqui é o país do futebol” , “Bola de meia, bola de gude” entre outros mais. Os figurinos assinados por Charles Möeller tem um aspecto “histórico”, que sugerem o passar do tempo, como se estivem guardados há muito. Mais o que ressalta aos olhos e perpassa todo o musical é a simplicidade. Uma simplicidade sutil, sem ser simplória ou pobre, mas sim recheada de significado. Nas palavra do diretor Charles Möeller, “não queríamos marcas circenses nem coreografias, mas um olhar que significasse muita coisa. O Milton tem uma singeleza que, se o ator não tiver dentro de si, não vai conquistar”.

Bom, então não perca essa curta temporada de “Milton Nascimento – Nada será como antes”, em cartaz no Teatro Clara Nunes, Rio de Janeiro. Haverá ainda uma turnê pelo país, mas ainda estão sendo definidos os locais.

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.