“Les Misérables”: a maior espera e a maior aposta

Para os amantes de musical, de cinema e da união dessas duas coisas, não deve estar sendo uma tarefa fácil lidar com a espera e a expectativa. Baseado no romance do francês Victor Hugo, escrito em 1862, vem ai “Les Misérables”. O autor que também é conhecido por sua famosa obra “O Corcunda de Notre-Dame”, terá mais um grande sucesso adaptado para o cinema e sua estreia vem atiçando a ansiedade e a curiosidade de muita gente…

A história se passa no século XIX, na França, em plena era de Napoleão e acontece entre duas batalhas: a Batalha de Waterloo (1815) e os motins de junho de 1832. Em cinco volumes, Victor Hugo conta a história da vida de Jean Valjean, um homem condenado por roubar um pão e que se vê livre da prisão após 19 anos. Ao sentir a rejeição da sociedade por seu passado, ele busca outros rumos ao assumir uma nova identidade, conquistando assim uma vida melhor. A trama se desenrola, Jean chega a se tornar um homem importante, adota Cossete, filha de Fantine e já idoso, vem a falecer.

Cada volume leva um nome complementar de sua história:

  • I “Fantine”
  • II “Cossete”
  • III “Marius”
  • IV “Idílio da Rua Plumet e epopeia da Rua Saint-Denis”
  • “Jean Valjean”

O sucesso de “Les Misérables” rendeu inúmeras adaptações. Virou minisséries e telefilme; Na televisão brasileira teve duas estreias: a primeira foi uma minissérie na TV Tupi, em 1958, com direção de Dionísio Azevedo e atuações de Laura Cardoso, Débora Duarte, Fernando Baleroni, Xisto Guzzi, Célia Rodrigues e Turíbio Ruiz no elenco. A segunda foi na TV Bandeirantes, em 1968, com direção de Walter Avancini e adaptação de Walter Negrão e Chico de Assis, ela foi a primeira telenovela da emissora e com a novidade de ter 45 minutos por capítulo – 15 a mais para o padrão da época, duração que é mantida até hoje; Nomes como Leonardo Villar, Laura Cardoso (que repetiu a dose), e Raul Cortez – destacando-se como estreante, compunham o elenco. Segundo Walter Negrão, a adaptação fugia tanto do original que o escritor francês jamais reconheceu sua obra em uma telenovela.

Mas o sucesso dela não para por ai… Com história e trilha sonora impactante por canções famosas como “On My Own” e “I Dreamed A Dream”, ela foi traduzida em 19 línguas, ganhou inúmeras adaptações e passeou pela televisão, o cinema e o teatro. Em 1987 chegou aos palcos da Broadway em forma de teatro musical, onde ficou em 3º lugar no ranking dos mais vistos e permaneceu por mais de 14 anos em cartaz.

Em 2001, foi a vez do Brasil receber a peça, a estreia aconteceu em São Paulo, no Teatro Abril, no mesmo dia de sua reinauguração; No dia 25 de Abril o antigo Cine-Teatro Paramount abria suas cortinas tendo “Les Misérables” como espetáculo inaugural. Nessa época, o musical já havia atingido a marca de mais de 45 milhões de espectadores ao redor do mundo. Vinda de Londres, a montagem recebeu a produção de Cameron Mackintosh, direção de Kew Cassew e a tradução do grande versionista Claudio Botelho; Cenários suspensos e imensos, 19 músicos e após uma seleção de 2000 candidatos, 37 nomes definidos para o elenco… Surgiam ali os primeiros holofotes sob Marcos Tumura (Jean Valjean), Saulo Vasconcelos (Javert), Alessandra Maestrini (Fantine), Sara Sarres (Cosette) e Frederico Silveira (Marius), iluminando assim a nova Broadway brasileira.

Em Outubro de 2000, o musical completou 25 anos (conta essa que não compreendo rs), e para comemorar a data, o produtor Cameron Mackintosh deu vida à ideia de um registro fantástico em forma de show, um concerto musical; Em única apresentação, o evento aconteceu na O2 Arena, em Londres, e contou com Samantha Barks como “Éponine” (personagem que também interpretará no cinema) e o cantor teen, Nick Jonasno papel de “Marius”, integrando o elenco do espetáculo. O DVD foi lançado em 22 de Fevereiro de 2011 e infelizmente ainda não pode ser encontrado no Brasil.

E com tantas estreias marcantes, que venha a próxima – nos cinemas. Depois de países como Japão, Coréia, Egito, Índia, México, Rússia, Turquia e até o Brasil terem suas versões – filmadas desde 1907, chegou a hora de uma nova produção. A última, lançada em 1998, estrelada por Liam NeesonUma Thurman e Claire Danes, sai de cena para dar lugar à Hugh JackmanAnne HathawayRussel CroweAmanda Seyfried e outros grandes nomes dessa nova promessa cinematográfica. A clássica batalha com direção de Tom Hooper chega às telonas dos Estados Unidos no mês de Dezembro e em Março de 2013 em todas as nossas! Vai valer a pena esperar!

Elenco:

  •   Hugh Jackman — Jean Valjean
  •   Anne Hathaway — Fantine
  •   Russel Crowe — Javert
  •   Amanda Seyfried — Cosset
  •   Samantha Barks — Éponine
  •   Eddie Redmayne — Marius
  •   Sacha Baron Cohen — Monsieur Thenardier

2 comentários em ““Les Misérables”: a maior espera e a maior aposta

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.