BroadwayMusicaisPrêmiosRevivals

O Melhor do Tony Awards 2012- Parte 2- Porgy and Bess

Continuando o especial sobre o Tony Awards, eu vou apresentar para vocês “The Gershwin’s Porgy and Bess” vencedor do Tony de Melhor Remontagem de Musical. A peça, originalmente uma ópera de 1935, faz parte da obra dos irmãos Ira e George Gershwin com texto de DuBose Heyward. Entre os adversários na categoria estavam espetáculos de peso: “Evita” e “Jesus Christ Superstar”.

No elenco, apenas atores afro-americanos, uma tradição mantida desde a década de 1930. Nesta remontagem, a diretora Diana Paulus, vencedora do Tony de Melhor Revival em 2009, por seu trabalho em “Hair” acrescentou diálogos onde apenas haviam canções e fez alguns ajustes  para tornar a peça mais semelhante a um musical. Para essa tarefa, contou a com a ajuda  de Suzan Lori-Parks. Os destaques neste espetáculo, que iniciou suas exibições em dezembro de 2011, são as atuações de Norm Lewis e Audra McDonald, no papel do casal que dá nome à peça.

Bom, para quem está acostumado com espetáculos como “Wicked”, “Spring Awakening”, “Rent” e “Next to Normal”, pode não apreciar Porgy and Bess a primeira vista. Eu falo isso pela minha própria experiência. Antes da nomeação do show para o Tony Awards, eu não conhecia nada a respeito da ópera. Apenas havia lido alguma coisa a respeito dos irmãos Gershwin.

Eu mesmo estou ainda “experimentando” o show (digo isso quando estou ouvindo as canções, apreciando e aprendendo sobre o espetáculo). E digo que o resultado está me agradando muito. À medida que você vai conhecendo o mundo dos musicais, seus ouvidos aprendem a apreciar clássicos que em um primeiro momento podem parecer ultrapassados. Foi assim comigo com “Hair” e “Into the Woods”, de Stephen Sondheim.

Voltemos ao show, vamos ver a apresentação do elenco de Porgy and Bess no Tony Awards 2012, para sentir o clima da peça:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=4XDnTV-TMoA]

Depois de assistir a atuação de Audra McDonald cantando “Summertime”, não tem como não sentir no mínimo uma certa curiosidade a respeito de Porgy and Bess. Não é por menos que Audra arrebatou neste ano o Tony de Melhor Atriz em Musical, uma decisão bem difícil nesta edição, contando que na disputa pelo prêmio da categoria estavam Cristin Milioti, do implacável “Once“, Kelli O’hara, de “Nice Work If You Can Get It”, Laura Osnes, de “Bonnie & Clyde” e Jan Maxwell, de “Follies”.

O enredo de Porgy and Bess é recheado de reviravoltas.  No centro da narrativa, um mendigo que se apaixona por uma viciada, maltrada por seu amante, o traficante Sportin’Life, que retorna de Nova York para dominar mais uma vez o comunidade fictícia de Catfish Row, onde se passa a história. No fim, Bess sucumbe ao vício e a sedução do vigarista, que a convence a fugir para Nova York.

Após ser preso por não cooperar na identificação do corpo de um dos moradores da comunidade, Porgy retorna ao cortiço procurando por Bess, que o deixou. O não mais pobre mendigo, que ganhara dinheiro em jogos com seus companheiros de cela, parte para a cidade, tentando trazer de volta o seu amor. Eu acredito estar ai um show bem interessante de assistir, quem puder faça esse favor não só por mim, mas por todos que apreciam musicais.

Para finalizar, veja o discurso emocionado de Audra ao receber o Tony de Melhor Atriz em um Musical:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=UVyF2bVmj94]

Etiquetas
Mostrar mais

Cláudio Martins

Jornalista formado pela FACHA (RJ) e fundador do A Broadway é Aqui!

Artigos relacionados

Comente

Botão Voltar ao topo
Fechar