Musicais

Overture

Olá pessoal, tudo bem? Meu nome é Cláudio Martins, sou jornalista e morador do Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa.   Eu também faço parte daquele grupo onde uma em cada 10 pessoas gostam de musicais. Bom, talvez meia pessoa em 10. Vamos ao ponto, eu sou mais um fã dessa arte, que me cativou quando eu tinha 17 anos. Assim como muitos outros, o primeiro “musical” que eu assisti foi um filme. Sim, por isso as aspas ao lado.

Em uma noite de 2006 minha mãe trouxe da casa de sua amiga cabeleireira um DVD de “Moulin Rouge”. (Sim, foi isso mesmo que você leu.) Até aquele ano, o máximo que eu havia me aproximado da música eram aulas de canto na Igreja Batista que eu frequentava e a participação em seus respectivos coros, apresentações de Natal e Páscoa. Voltando à cena.

Então naquela noite decidimos ver o filme, que até então eu desconhecia e nem imaginava sobre o que tratava. Minha mãe assistiu comigo e com o meu irmão pouca coisa do começo do filme e depois se cansou. Meu irmão também. (Já deu para perceber que nesse assunto eu sou a ovelha negra da família).

Vi o filme até o final. Muitos devem estar se perguntando: “What a hell!” O que isso tem haver com o blog e tudo mais????? Meus amigos aquilo foi a minha “Overture”. Para quem desconhece teatro musical, a Overture, ou em bom português, “Abertura” é geralmente uma pequena música, com não mais do que um ou dois minutos de duração, que inicia alguns musicais. Ela é a responsável por fazer você “entrar no clima” do show, sentir a música e a história, tudo isso combinado em apenas uma canção.

Desde que eu descobri o mundo dos musicais passaram seis anos. Eu conheci muita coisa, ouvi muitas composições, descobri muitos autores e vi espetáculos da Broadway, Áustria e até Japão. Isso tudo sem sair de casa. (O poder mágico da internet). Após reunir o conhecimento necessário nesse período eu decidi compartilhar  tudo o que eu conheço com aqueles que também amam os musicais, assim como eu.  Sendo assim, vamos ao primeiro ato deste show chamado “A Broadway é Aqui!”

Siga o perfil do blog no Twitter para ficar por dentro das novidades @abroadwayeaqui

Veja o que eu reservo para o próximo post:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=kTC9rwnoB4I]

Mostrar mais

Cláudio Martins

Jornalista formado pela FACHA (RJ) e fundador do A Broadway é Aqui!

Artigos relacionados

5 Comentários

  1. Nossa que demais, o meu primeiro contato com musical foi com High School Musical. Eu nem imaginaria que tinha tamanha indústria para pessoas que não gostam de falar, mais sim cantar. Depois de High School Musical eu conheci muitos outros filmes musicais da própria disney eu me apaixonei pelo gênero, mas queria muito mais!!!
    O ápice de musical que eu me apaixonei foi Dreamgirls, é fantástico esse filme!!! Não me canso dos gritos da Effie White, depois desse filme eu conheci uma série que me trouxe uma vasto conhecimento musical que é Glee. Aí eu conheci Wicked ferrou tudo porque musical virou uma obsessão.
    Esse ano pela primeira vez eu pude assistir um musical “ao vivo”, eu nunca imaginaria que seria algum tão grande, foi um sentimento que não dá pra descrever, eu sentia minha alma arrepiar-se, não tinha palavras para descrever. Se não fantástico, perfeito, surpreendente. O musical foi a montagem brasileira de “The Addams Family”, no Teatro Abril. Eu nunca imaginaria, que seria um espetáculo daquela imensidão. Depois desse dia eu prometi que todo musical que estreasse em São Paulo eu iria assistir, e foi dito e feito assisti Cabaret, Tim Maia, Priscilla – A Rainha do Deserto que eu já assisti três vezes, Fame, e que Deus quiser essa semana eu embarco pro RJ ver o Mágico De Oz.
    Parabéns pelo site está fantástico!!!!

    1. Puxa muito obrigado David! Fique muito feliz por seus comentários, que bom que você está gostando. Assim como você, também tive meu primeiro contato com musicais a partir de filmes. De lá para cá muita água já passou. Hoje já assisti alguns, como “Judy Garland- O fim do arco-íris” e nesta semana verei “Quase Normal”, o qual eu estou esperando desde o ano passado quando soube da montagem. Já leu a entrevista que fiz com os produtores desta versão? Sempre que quiser visite o site, prometo que sempre que eu puder colocarei novidades. Se você quiser também pode sugerir posts sobre musicais. Fique à vontade! Depois me conta sua experiência com “O Mágico de Oz”.

Comente

Botão Voltar ao topo
Fechar