Poema “Ismália” é ponto de partida do musical “Se Essa Lua Fosse Minha”

A riqueza da literatura brasileira já foi retratada em diversas obras, incluindo musicais. É o caso de “Morte e Vida Severina” e do mais recente, “O Circo Místico”. Agora, é a vez dos poemas de Alphonsus de Guimaraens serem retratados com canto, dança e atuação. Novo talento da recente geração, Vitor Rocha mal terminou de lançar – e exportar – o musical de bolso “Cargas D´Água”, agora lança outra produção: “Se Essa Lua Fosse Minha”, realizado em parceria com o também ator Elton Towersey e inspirado no poema “Ismália”.

O espetáculo autoral de Rocha e Towersey conta a história de amor entre Iago e Leila, jovens que precisam enfrentar diferenças para ficarem juntos. Tal qual em “Cargas D’Água”, há a presença de regionalismo e de lirismo – um recurso típico da escola simbolista da qual Guimarães é um dos principais expoentes, ao lado de Cruz e Sousa e Augusto dos Anjos.

Conheça o poema que deu origem ao musical

Quando Ismália enlouqueceu
Pôs-se na torre a sonhar
Viu uma lua no céu
Viu outra lua no mar

No sonho em que se perdeu
Banhou-se toda em luar
Queria subir ao céu
Queria descer ao mar

E num desvario seu
Na torre pôs-se a cantar
Estava perto do céu
Estava longe do mar

E como um anjo pendeu
As asas para voar
Queria a lua do céu
Queria a lua do mar

As asas que Deus lhe deu
Ruflaram de par em par
Sua alma subiu ao céu
Seu corpo desceu ao mar

Há toda uma construção de opostos para marcar o discurso da obra:  a Terra de Porto Leste é uma ilha onde se passa a narrativa, situada no encontro entre as “águas frias e quentes”. O povo recém-chegado à localidade entra em conflito com os habitantes locais, o que gera a separação entre o casal protagonista. Outros elementos presentes no texto do musical são cantigas de roda e versos populares que ajudam a dar uma roupagem nacional ao espetáculo e despertam lembranças da infância.

O elenco é formado pelos jovens atores Arthur Berges, Letícia Soares, Luci Salutes, Sandro Conte, Davi Tápias, Vitor Moresco, o próprio Vitor, Marisol Marcondes, Larissa Carneiro, Fernando Lourenção, Alberto Venceslau e Fábio Ventura. Elton assina a direção musical e as composições originais, em conjunto com Vitor. O espetáculo fica em cartaz no teatro do Núcleo Experimental, em São Paulo, até julho.

 

Serviço – Se Essa Lua Fosse Minha

Onde: Teatro do Núcleo Experimental. Rua Barra Funda, 637

Quando: Terças e Quartas às 21h, até 7 de julho de 2019.

Quanto: R$ 60,00

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.