Nova montagem de “O Despertar da Primavera” é confirmada para 2019

Após certa especulação, o diretor e versionista Claudio Botelho confirmou a produção de uma nova montagem do musical “O Despertar da Primavera”, que chega em junho de 2019 ao Teatro Porto Seguro, em São Paulo. O espetáculo, inspirado na obra de Frank Wedekind, retorna ao país 10 anos após sua estreia original, pelas mãos dos mesmos diretores associados (Möeller Botelho), com um novo elenco e a promessa de um novo álbum, a exemplo de como foi na primeira montagem, em 2009, no Teatro Villa-Lobos, no Rio de Janeiro.

A montagem brasileira, que chegou três anos após a estreia do original na Broadway, foi a primeira autorizada pela produção a ser uma “não-réplica”, o que trouxe um toque único à versão nacional. O elenco era formado por vários jovens que hoje se consagraram como nomes no teatro musical, entre eles Malu Rodrigues, Rodrigo Pandolfo, Pierre Baitelli, Letícia Colin, Felipe Carolis Laura Lobo, Eline Porto, Bruno Sigrist, André Loddi, e os irmãos Pedro Sol, Estrela Blanco eLua Blanco.

A trama fala sobre os desafios da adolescência, um caminho difícil no desenvolvimento de todo ser humano, e que gera diversos questionamentos. O toque de época – o enredo se passa no final do século XIX – dá a carga dramática do musical que culmina com os diferentes caminhos que os personagens escolhem ao final do espetáculo.

A montagem brasileira também despertou o olhar conservador de certa parte do público, devido à cena de sexo em que a atriz Malu Rodrigues, aos 16 anos e emancipada, mostrava parte de um dos seios. Na época, houve uma denúncia de que a obra feria o Estatuto da Criança e do Adolescente.

Na Broadway, a obra foi premiada em diversas categorias do Tony Awards, como melhor musical e melhor partitura e orquestração pelo trabalho de Duncan. No elenco, o destaque para o ator John Gallagher Jr., intérprete do personagem Moritz e que por sua atuação ganhou um Tony de melhor ator coadjuvante.

No Brasil, a montagem também faturou diversos prêmios, entre eles o Shell de melhor iluminação, pelo trabalho de Paulo César Medeiros, melhor cenário no APTR pela criação única de Rogério Falcão. Na mesma láurea o ator Rodrigo Pandolfo foi agraciado como melhor ator coadjuvante.

Anúncios

E você? O que achou da matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.