Do palco para a TV, conheça Gabriela Medvedovski, uma das estrelas de Malhação

Gabi 2.jpg

Gabi Medvedovski – Foto: Divulgação

Desde que a nova temporada da novela teen Malhação estreou, há poucas semanas, uma das protagonistas vem “fazendo a diferença” dentro e fora da telinha. De voz doce, a publicitária Gabriela Medvedovski chega à TV aos 24 anos já trazendo consigo uma bagagem de palco. Formada em ballet clássico, a jovem se encontrou na carreira artística ainda pequena, quando se viu despertar para o mundo da dança, estreitando laços com a música anos depois, e por fim, com a interpretação.

“O que veio primeiro foi a dança, que comecei com três anos de idade. A música sempre esteve presente dentro da minha casa, mas eu só comecei a estudar mesmo com 19 anos. O que veio por último foi o teatro, mas eu sempre soube que era com arte que eu queria trabalhar”, conta Gabriela em entrevista exclusiva ao B!.

Envolvida há algum tempo com o universo do Teatro Musical, ela conta que foi ele quem lhe deu novos rumos e a levou para a carreira de atriz, após se sentir inspirada especialmente pelos espetáculos “Wicked” e “O Rei Leão”, que assistiu no West End em 2012. Até então eu era bailarina e gostava de cantar, mas quando vi que era possível juntar a dança, o canto e a atuação, me apaixonei por esse gênero e quis estudar e me tornar uma artista”, explica ela, que apaixonada também por “O Mágico de Oz” e “Cabaret”, se dedicou aos estudos especializados e concluiu recentemente um curso de Teatro Musical profissionalizante na escola TeenBroadway, em São Paulo.

Sua estreia nos palcos acontece em 2016, quando Gabriela pôde ser vista no papel de Robin, do off Broadway “Godspell – Em Busca do Amor”, na mais recente montagem brasileira do clássico de Stephen Schwartz.
A produção, vencedora do prêmio Arte Qualidade Brasil de Melhor Direção, com Dagoberto Feliz, trazia a atriz encantando plateias com o solo icônico de “Dia a Dia” (Day By Day), além da uma emocionante apresentação em hebraico do Baruch – oração melódica do pão e vinho no judaísmo, religião a qual pertence -, que fazia enquanto degustava seu chimarrão, hábito adquirido pelo longo tempo em que viveu no Sul, antes e depois de passar um ano morando em Israel, em 2011.

“O ‘Godspell’ foi meu primeiro trabalho com teatro musical. Cresci muito como cantora e como atriz, aprendi a me relacionar melhor com partituras e com certeza, muito do que sei e sou hoje como profissional, é por causa dele. Dar vida à Robin no dia a dia me ensinou a ser uma pessoa melhor, escutar e respeitar o outro. Me ensinou a aprender, agradecer, arrepender, mas principalmente a amar e seguir em frente com os sonhos e com aquilo que acreditamos”, reflete.

LF3_1930.jpg

Gabriela com o elenco de “Godspell – Em Busca do Amor” – Foto: Luís França

A transição do teatro para a TV aconteceu de forma inesperada entre um trabalho e outro, propondo à Gabriela em poucos meses uma mudança brusca de rotina e de cidade; E sobre essa nova fase que vive e o surgimento de tal oportunidade, ela conta em detalhes como foi:
“A TV foi uma surpresa muito boa na minha vida. Em setembro do ano passado, enquanto eu ainda fazia meu curso de teatro musical, surgiu a possibilidade de conversar com uma produtora de elenco da rede Globo, que foi até minha escola trocar uma ideia com os alunos que estivessem interessados. 
No recado do mural da escola dizia: ‘Atrizes de 16 a 20 anos de todas as etnias e tipos físicos.’ Eu já tinha 24, mas sempre aparentei ser mais nova, então, despretensiosamente pensei, ‘-vai que…’, e decidi tentar. Trocamos uma ideia bem legal, e só depois de dois meses ela me chamou para fazer uma oficina, com uma diretora de atores chamada Laís Correa. Durante três dias tivemos aulas com diversos exercícios com essa diretora, e depois tivemos dois dias de testes, com o diretor Paulo Silvestrini. Após isso, de quinze em quinze dias, fui sendo chamada para fazer mais três testes, e no dia 26 de dezembro, recebi uma ligação dizendo que estava convidada para participar da nova temporada de ‘Malhação 2017 – Viva a Diferença’, no papel da Keyla, uma das cinco meninas protagonistas”.

E sobre o processo de construção da personagem, que já no primeiro capítulo mostrou a que veio, ela conta: “Tem sido incrível. A preparação foi muito cuidadosa, com todo elenco, para que juntos entrássemos em uma mesma sintonia e conseguíssemos chegar no resultado da criação de cada personagem. A rotina na televisão é mais intensa, por isso que precisamos de uma preparação grande e profunda. Precisamos ter nossos personagens muito estruturados dentro de nós para que cada texto novo que falamos, venha com a segurança e a propriedade da personagem”.

20170401-sz-malhacao-viva-a-diferenc3a1a_216

As protagonistas de “Malhação – Viva a Diferença” – Foto: Divulgação

Em sua estreia na TV, Gabriela logo encarou a responsabilidade de abordar temas relativamente comuns e ainda delicados como a gravidez na adolescência, situação esta que se dá durante uma viagem com as amigas, desencadeando em um parto inesperado no metrô, onde Keyla recebe a ajuda de até então quatro garotas desconhecidas, que acabam se tornando suas melhores amigas. Na trama, a jovem conta ainda com a ajuda do grande amigo Tato, que assume a criança, e do pai compreensivo, Roney, um cantor de sucesso que caiu no esquecimento do público, vivido pelo ator Lucio Mauro Filho, com quem já possui uma relação de parceria e cumplicidade dentro e fora de cena. E apesar da entrada recente da novela na programação e de tudo ser ainda muito novo, quando questionada sobre as semelhanças e diferenças que tem com sua personagem, ela já consegue comparar: “A Keyla é incrível. Acho que assim como ela tenho um humor irreverente e desinibido. Mas ela é assim sempre, e com qualquer um, já eu sou um pouco mais tímida quando conheço uma pessoa, mas é só criar um pouco de intimidade que logo me solto e fico mais “Keyla”! Sobre as diferenças, acho que ela é um pouco inconsequente, não pensa muito antes de tomar decisões e vai lá e faz, eu já penso bastante e pondero muito antes de decidir algo”.

Gabriela M Malhação

Gabriela como Keyla em “Malhação – Viva a Diferença” – Foto: Divulgação

Vivendo assim um novo tempo em sua carreira, onde para isso foi preciso aprender a lidar com a dinâmica de ensaios e o aprendizado de textos, que considera ser bem diferente no mundo do teatro, explicando ao B! que é preciso aprender a se apropriar das falas, porém sem se apegar a elas, já que no dia seguinte tudo muda, Gabriela diz que não tem preferência entre a tela e o palco, e conta que alimenta muita vontade de se aventurar no mundo do cinema. Focada em seu atual trabalho, a paulistana com sotaque gaúcho diz estar se dedicando total e integralmente a ele, mas sem deixar de sentir vontade de voltar para atrás das cortinas daqui algum tempo. E quando perguntada sobre o que significa para ela de fato “viver a diferença”, em referência ao tema atual do folhetim global adolescente, ela responde: “Acho que é entender que diferenças somam e criam uma realidade mais plural e mais verdadeira. É encorajar a autenticidade e gerar empatia”, finaliza.

Anúncios

E você? O que achou da matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s