Juliana Ferreira, “A Princesinha”

Estreando como protagonista no teatro musical, Juliana Ferreira encara o desafio de dar vida a doce Sara Crewe, no espetáculo “A Princesinha”, com quem se identifica e por quem vem sonhando novos sonhos, momento este que ela divide com exclusividade com o “A Broadway é Aqui!”.

Juliana conheceu a magia do teatro musical através da Fundação Lia Maria Aguiar, criada em 2008 pela empresária Lia Maria Aguiar com a proposta de promover de forma independente e sem fins lucrativos a inclusão socioeconômica, educacional e cultural da população carente de Campos do Jordão, e dentre as várias oportunidades que a Fundação oferece, está o entrosamento com teatro musical. Atualmente, 90 alunos – entre crianças e jovens de 8 a 21 anos, estudam técnicas de teatro, canto e dança, e se esforçam para fazer parte das belas montagens produzidas por eles. E foi de lá que Juliana saiu, se descobriu cheia de talento e foi descoberta pelo público…

Com muito estudo, a adolescente jordanense que deixou de lado, pelo menos temporariamente, os planos de estudar medicina para se entregar a carreira artística, tem encantado as plateias de São Paulo com sua interpretação madura e cheia de emoção, transparecendo exatamente toda mensagem e o sentimento que o clássico conto da autora Frances Hodgson Burnett, “A Princesinha”escrito em 1905, traz.

Foto: Divulgação
Juliana Ferreira e Lia Maria Aguiar (Foto: Divulgação)

“Na verdade meu sonho antes de conhecer a Fundação Lia Maria Aguiar era de ser Médica. Sempre fui muito tímida e depois que minha prima me levou para conhecer a Fundação e iniciei as aulas de interpretação, dança e canto, é que fui me soltando e me apaixonando pela arte. Se não fosse a FLMA, não teria descoberto essa minha vocação, ela mudou a minha vida. Se hoje vejo um novo futuro, novas oportunidades para mim e para minha família, foi depois de entrar na nela. A Fundação tem o propósito de levar a arte, educação, cidadania, preservação ambiental para crianças e jovens de baixa renda de Campos do Jordão e região, e vejo que é um exemplo e uma inspiração. Minha gratidão será eterna a Dona Lia Maria Aguiar, que foi um anjo em nossas vidas e toda a equipe da Fundação.

um-conto-de-natal-2011

Juliana teve seu primeiro contato com o gênero há cerca de dois anos, em um espetáculo também natalino, realizado pela Fundação LMA em sua cidade, onde a tradicional história de Charkes Dickens, “Um Conto de Natal”, ganhou adaptação musical.                   A participação era menor, mas o número que eu solava tinha um voo no final. Foi também incrível”, relembra. Mas foi em “A Princesinha” que ela teve sua primeira grande oportunidade de trabalhar com renomados atores do teatro musical brasileiro e ser vista de fato, já que a peça estreou em São Paulo e vem sendo sucesso de crítica na “Broadway brasileira”. 

“É um sonho começar atuando com talentos como Mara Carvalho, Juan Alba, Kiara Sasso, Leonardo Miggiorin, Cris Ferri e ser dirigida por Keila Fuke e Thiago Gimenes. O aprendizado é imenso e todos são muito carinhosos comigo e com todo o elenco infanto-juvenil da Fundação”.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A princesa Sara Crewe entra na vida de Juliana ao final de 2012, quando o espetáculo de Natal “A Princesinha” estreou em Campos do Jordão, com uma curta temporada no Convention Center – Capivari, e para a conquista desse papel, foi preciso muito empenho e dedicação durante o processo, e muito comprometimento depois dele.

Eu me dediquei muito para ter o papel da Sara. Estudei bastante o texto inclusive ensaiando em casa uma hora por dia. Acredito que isso foi fundamental para eu conseguir a personagem, que é incrível de interpretar. Somos acompanhados por uma equipe incrível de professores, tivemos aulas de preparação vocal com o diretor Thiago Gimenes, juntamente com a Keila Fuke, que nos ensinou muito sobre interpretação, e a Ana Paula Montanaro que nos prepara diariamente na Fundação. Fazer a Sara tem sido uma grande emoção, ela é delicada e encantadora. Fico muito feliz de poder dar vida a ela”.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Na pele de uma personagem especial, que carrega consigo a esperança de tornar real os seus sonhos e de viajar para mundos que só pertencem aos livros de história e aos mágicos contos indianos, é justamente sua imaginação que a fortalece, e para fugir da vida cheia de regras no internato, Sara usa das histórias para que as amigas possam sonhar também e assim enfrenta todas as dificuldades, colorindo seus dias mais cinzas com coragem, uma forma de enxergar a vida que tem influenciado e ensinado muito a jovem Juliana, que consegue se encontrar na princesa em cena.

“A capacidade de enxergar a vida com esperança, confiança e amor mesmo em momentos difíceis é o principal aprendizado que tive. Também aprendi a valorizar mais minha família e amigos e ter gratidão pelo que tenho e venho conquistando. É uma mensagem que vou levar para toda minha vida. A cena em que cantamos a canção ‘Com todas as cores’ é mais emocionante, a letra é linda e a música é de arrepiar. Tenho muito em comum com Sara, como ela, eu não desisto dos meus sonhos, também sempre tive pensamento positivo para tudo que realizo e penso ser na minha vida, a diferença é que a Sara não é tão tímida como eu”

Durante a temporada, Juliana vem se dividindo entre São Paulo e Campos do Jordão, e apesar do período ser de muito trabalho, a adolescente que conta com o apoio dos pais para conciliar a vida pessoal e a profissional, ainda consegue um tempo para se divertir e distrair.

“Gosto de ficar com minha família e irmãos, encontrar com minhas amigas e conversar… Meus pais estão muitos orgulhosos de mim e acreditam no meu talento, acham que essa é uma nova possibilidade de carreira. Eu estudo de manhã e ensaio três vezes por semana na Fundação, e o espetáculo acontece nos finais de semana, então tenho tempo para me dedicar aos estudos. Aliás, para participar dos projetos da Fundação eu preciso ter boas notas na escola”.

E sobre seus projetos futuros, seguir a carreira de atriz faz parte de todos…

“Estou me dedicando e me preparando para conseguir um papel na próxima peça que a Fundação LMA irá produzir, em dezembro, chamada ‘Uma Luz cor de Luar’. É meu sonho seguir a carreira de atriz musical, quero fazer todos os cursos possíveis na área de teatro, ter mais técnicas e me aperfeiçoar cada vez mais”.

Veja fotos de Juliana Ferreira em                                 “A Princesinha”!

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.